Avançar para o conteúdo principal

Ontem, Hoje e Amanhã

Tentei adiar o fim, ignorando o tempo mas, nada o retardou, acabou por chegar, velozmente. Há momentos, dias, meses, anos que desejaríamos  que fossem eternos, nada o é. Tudo tem um início e um fim, as minhas férias também, acabaram segunda-feira.
Voltei à rotina, ao trabalho. Esperava que alguma coisa tivesse mudado que, pelo menos, tivessem apreendido algo no período de férias, na minha ausência.  Estava tudo na mesma, cor, guarda-roupa, conversa, disposição, audácia, carácter...O ano passado encontrei o pessoal com um tom bronze. Tom que lhes deu uma confiança temporária, que amenizou o ambiente. Maldita crise!
Não houve evolução. Quem é o culpado? A crise, a malta ou o cabecilha? Creio, cegamente, que o doido faz doidos, dana a muitos e ensina a poucos” e que a culpa morre sempre solteira. Vou fingir que sou cega e surda, não vá eu ainda enlouquecer. Muda? Isso é que já não prometo. 
Brown Eyes

Comentários

Rogério Pereira disse…
Um conselho
(de) velho:
oiça e veja,
depois escreva.
Eu, ouvindo e vendo
vou lendo
o que vai escrevendo
Doutro modo,
valerá a pena vir ler
o que vai escrever?
pinguim disse…
Já reparaste que estamos constantemente a falar do tempo: o tempo que falta, o tempo que corre depressa de mais, o tempo que é pouco, o tempo que demora, eu sei lá.
O tempo está sempre presente e raras vezes é o ideal - umas vezes passa a correr, outras demora uma eternidade.
Eu sei do que falo...
✿ chica disse…
Não podemos calar mesmo, certas vezes...Fingir que não vemos,né} beijos,chica
Eva Gonçalves disse…
Aqui ninguém te quer muda... mas tão pouco cega e surda, senão, de que falarias? O que há que cultivar... é (mais) paciência e humor. Olha, isto dava um post dos meus,dedicado à agricultura rrssss vou pensar no assunto Beijinhos e tem calma!
Brown Eyes disse…
Rogério um bom conselho mas eu, ultimamente tenho andado a pensar mais do que a escrever e até dizer. A idade acaba por nos ensinar que há coisas na vida que são uma perca de tempo falar nelas já que jamais mudarão.
Obrigado
Beijinhos
Brown Eyes disse…
pinguim já reparei. O tempo para nós, eu e tu, tem grande importância. Neste momento passo a semana com a sensação de obrigação e com imensas saudades do fim de semana, altura que nada me falta. O facto de durante a semana estar a fazer um sacrifício enorme cansa-me tanto que me obriga a tirar tempo para descansar fazendo-me assim não ter tempo para fazer o que me agrada como escrever, ler, comentar os vossos excelentes trabalhos. Pinguim às vezes queria que ele voa-se e pára e quando quero que pare voa.:) Fazer o que nos agrada é essencial vivermos felizes, tenho 2 dias desses durante a semana, felizes. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Chica é mesmo melhor fingirmos que não vemos porque a verdade não agrada- Experimenta dizer que não gostas de algo a alguém e depois gaba-o. Verás a diferença.
Beijinhos
Brown Eyes disse…
Eva quero ver esse post pois não sei de onde te vem esse dom para escrever mas eu fico deliciada. Tomara eu ter o tempo todo do mundo para te ler continuamente, mudaria o meu dia a dia. Beijinhos
AC disse…
A d. crise pavoneia-se, senhora da situação, mas adivinha-se algo a germinar nas entranhas da arraia-miúda...
Bom regresso!

Bj
Brown Eyes disse…
AC Adivinha-se? Há tanto tempo que ando à espera desse algo. Não sei como a raia miúda se continua a ajoelhar depois de levar tanta checotada.
AC obrigada. Jé tinha saudades dos teus comentários. Beijinhos
Briseis disse…
Por acaso, eu também terminei as férias com a ilusão de que talvez algo tivesse mudado... Mas desenganei-me logo. Férias e Ano Novo, são sempre muito bons mas não trazem nunca nada de novo...
Ultimamente o que tenho tentado pensar (e que ouvi numa música do John Legend) é "you should be the change that you want to see". Pode não mudar muito, mas muda o que está mais próximo de nós.
Fê-blue bird disse…
Amiga, que saudades ;)

Se há coisas que melhoram com a idade, penso eu, é darmos importância somente ao que vale a pena. E tu tens tantas "coisas" que valem a pena, não é verdade?

Claro que não te quero muda, nem cega, nem surda, para continuarmos a apreciar os teus textos! :D

Beijinhos
Brown Eyes disse…
B era tão bom que isso fosse verdade. O mundo do trabalho tem mudado muito. Eu que já entrei há uns longos anos nesse mundo posso garantir-te que nunca vi tanta falsidade, tanto egoísmo, tanto oportunismo (etc.). Antigamente havia amizade hoje tudo que é dito e feito´tem uma segunda intenção. A minha sorte são mesmo os fins de semana e as férias em que vivo num mundo de paz total e no meio da natureza. É impossível conseguirmos mudar o que já nasceu torto e hoje as pessoas, foram ensinadas a isso, só pensam no dinheiro e não hesitam em atropelar seja quem for para conseguirem mais. Afinal a maior parte delas nunca fez mais nada na vida, se as puserem na rua não sabem fazer nada, apenas lixar os outros. Eu tenho a minha dignidade, reconheço o meu valor e nada nem ninguém conseguirá anular-me. Esta crise tem como objectivo principal anular o ser humano, convencer as pessoas que vale mais trabalharem por um centimo do que estarem desempregadas, assim quem tem dinheiro mais lucro terá. Afinal paga uma miséria pela mão de obra. Eu não penso assim e nunca pensarei e tudo é melhor do que deixar que me tirem o que mais precioso tenho: a minha dignidade. Pensei que a mudança de governo altera-se alguma coisa mas, até agora, não vejo mudanças. Os boys continuaram e até nomearam mais, por isso...Está tudo a piorar acredita.
Beijinhos
Brown Eyes disse…
Fê tenho mesmo muita coisa que vale a pena e são essas coisas que me dão força para aguentar sete horas no meio de víboras inúteis mas, é desgastante, como deves calcular. Se fosse igual a eles estaria no paraíso. Nunca serei e engolirem-me também não conseguem o que claro aumenta o veneno. Por incrível que pareça permaneço impávida e serena na totalidade do horário laboral. Ficam possessos. Beijinhos
Como gozo férias fora de época, nunca tenho essas sensações, mas este ano noto que não ejo aqueles sorrisos de orelha a orelha, que referenciam as pessoas que acabaram de chegar de férias. Sinais do tempos...
Brown Eyes disse…
Carlos não chegaram felizes e por aqui até o tom canela faltou. Como esta gente liga a praia a ter dinheiro se calhar temem que sejam conotados como pobrezinhos. Será? Daí a falta de humor. Podem não ter um chavo mas há que parecer, sempre. Este povo vive assim e como agora está a ficar cada vez mais difícil parecer...Beijinhos
Mz disse…
Não és rapariga para ficar muda, isso não é para ti!

Bjnhs
Brown Eyes disse…
Mz Não? Se eu falasse sempre que vejo algo errado nunca estava calada o que seria desgastante para mim. Hoje valorizo mais a minha paz e quando me apetece falar vou buscar a balança se pender mais para o lado da paz...faço silêncio que, segundo o proverbio, é ouro.
Beijinhos

Mensagens populares deste blogue

Fotoshop, para quê? Continuas Feia por Dentro!

Em primeiro lugar, vou pedir desculpa a quem costuma passar por aqui. Quem o faz sabe que há atitudes que me revoltam e que por isso...Vou desabafar. Tenho andado super, super indignada com certas publicações no facebook de uma pessoa que conheci há muitos anos, tantos que até já me esqueci. Trago essa pessoa atravessada porque foi e é, não acredito em milagres, a pessoa mais ordinária que conheci e que, infelizmente, tive que lidar de muito, muito perto. Há um tempo atrás descobri uma página dela no facebook (se cometer algum erro  não se admirem, sou uma dessas excepções que nada percebe sobre o facebook) e daí para a frente as publicações e até as páginas (os nomes também vão mudando) têm mudado (faz-me lembrar aquelas pessoas que passam a vida a mudar de número de telemóvel, sempre que querem fugir de alguém mudam de número de telemóvel). Muda tudo mas, a frase de apresentação vai mantendo o mesmo sentido, mais coisa menos coisa, a última é:
Sou amante do Universo, da paz, do conh…

Carnaval de Vermes