Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2009

Finalmente chegaram as Férias

Estarei rodeada pelos meus amores ( o Picasso é um deles)....






descansarei no campo....









e passarei alguns dias na praia




UF até que enfim. Chegaram as férias. Finalmente. Durante três semanitas estarei ausente, ausente mas pensando em todos aqueles que visitam este meu espaço. Mau mesmo vai ser a saudade que vou sentir dos vossos cantinhos. Cantinhos que não vão parar de crescer e que não poderei acompanhar. Cantinhos que visito diariamente à espera de encontrar, apenas, uma frase nova. Vou sentir a vossa falta. Vocês fazem parte de mim. Não é vicio, porque vício é algo negativo, que nos prejudica, que nos amarra e nos restringe. Pelo contrário, os vossos cantinhos trazem-me felicidade, satisfação, abrem-me horizontes, entusiasmam-me e animam-me. Ainda andarei por aqui dois ou três dias, não se admirem se vos visitar. Voltarei dia 24 de Agosto mas, sempre que tiver oportunidade, virei espreitar-vos, nem que seja por segundos.
Até lá. 

Brown Eyes

Hoje estou...

Possessa. É mesmo este o termo. Eu que não sou de extravasar os meus problemazinhos diários mas hoje não resisto.
Vocês conhecem um chefe que reparte o poder com outra pessoa?
Vocês conhecem um chefe que para decidir se compra papel higiénico vai perguntar a alguém?
Vocês conhecem um chefe que não consegue almoçar sozinho e se cola aos funcionários?
Vocês conhecem um chefe que quer votar e ser eleito para a lista da Comissão Paritária?
Vocês conhecem um chefe que depois de ser informado que o nome dele não podia constar da lista para a Comissão Paritária continua a querer votar?
Mary Brown - Dr. o Sr. não pode votar, nem pode constar da lista para a Comissão Paritária.
Chefe - Como não posso? Nesta lista está cá o meu nome.
Mary Brown - Dr. se está houve um engano.
Chefe - Se está é porque posso votar.
Mary Brown - Dr. parece impossível que o Sr. não saiba isso. Não andou em cursos sobre do SIADAP?
Chefe - Andei mas o SIADAP não tem nada a ver com isto.
Mary Brown - Não Dr.? O…

A droga da fama

Ao longo da minha vida fui tirando conclusões que vou comparando com os acontecimentos do dia a dia. Muito cedo descobri que ser famoso, ser conhecido, ou até mesmo ter a infelicidade de dar nas vistas, mesmo sem nada fazer para e por isso, era prejudicial, despertava inveja e esta, por sua vez, tecia as mais incríveis teias.
Todos, algum dia, foram vítimas de um boato. Todos descobrimos a dificuldade em o desfazer, em detectar a sua origem mas, todos, sabemos qual o seu objectivo: ceifar alguém. Porque surge ? Alguém está com medo, medo de que alguém, que considera superior, se o visse igual ou inferior não se sentiria barricado, lhe possa, de alguma maneira, fazer sombra. Como a frontalidade é apanágio apenas de alguns e porque, a maior parte das vezes, tudo não passa de imaginação, não se podendo interpelar ninguém com base nela, não havendo indícios de nada apenas inveja parte-se, de imediato, para o boato. Assim, tendo como culpado ninguém, porque é sempre alguém que ouviu dize…