Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2009

Saramago e as Pedras

Todo o ser humano tem liberdade de opinião e de expressão, art.º. 19º. da declaração universal dos direitos do Homem, assim sendo, todos temos direito a não sermos incomodados nem difamados por usufruirmos dele.
Saramago, escritor, autodidacta, recebeu o prémio Camões e o prémio Nobel da literatura, único português a recebe-lo, grande pensador, alguém com uma visão própria do que o rodeia, da realidade que o envolve, que não se restringe a reproduzir, criando, alguém “que se limita a levantar uma pedra e a pôr à vista o que está por baixo, não tendo culpa se, de vez em quando lhe saem monstros”, como ele próprio refere, tem direito à sua opinião e a exprimi-la, como qualquer simples mortal. Ninguém tem dúvidas acerca da existência de monstros, todos sabemos que estes habitam nas catacumbas, lugar onde nem sempre estamos dispostos a descer.
Não posso emitir opiniões negativas sobre alguém porque tenho, na prateleira, lá de casa, uns livros dele, que nunca li mas, dos quais, não gosto da…

Grande Alma

मोहनदास करमचन्‍द गान्‍धी

Mahatma Gandhi,nasceu no dia dois de Outubro de 1869, há cento e quarenta anos, quer pela sua filosofia, quer pela sua busca constante de auto-conhecimento, auto-controle, pela luta que travou, com acções no princípio do Satyagraha (firmeza na verdade), não utilizando nunca a força bruta, por um mundo mais justo, solidário e pacifico, conseguiu mobilizar multidões e mobilizar-me, desde tenra idade, pelas mãos da sua obra autobiográfica “Minha vida e minhas experiências com a verdade”.
Foi através da sua obra que Ele se tornou um educador, um mestre, para mim. Como todos os discípulos não segui à risca os seus ensinamentos.
Não conseguiria ser espancada e recusar-me a processar quem o fez mas, tal como Ele, também penso que o dever do advogado é descobrir a verdade, não tentar provar que o culpado é inocente.
Não conseguiria isentar o pecador, atacar o pecado e o sistema injusto.Segue-se o pecado e o sistema por opção, o que torna o pecador transgressor. Para el…

Certezas do tempo

Olhando o passado encontro-te a meu lado, sorrindo, esperando-me a cada canto da vida, petiz, roliço, cabelo ao vento, olhos oblíquos, negros, sentado sobre a segurança.

Olhando o presente procuro-te entre a multidão, esperando-te a cada minuto passado, adolescente, cabelo negro, comprido, rosto marcado pela rebeldia, sentado sobre a dúvida.

Olhando o futuro concebo-te presente nos segundos de uma vida, envelhecida pela responsabilidade, esperando-te mortificadamente, curvo, cabelo prateado, raro, rosto marcado pela vida, pálpebras enrugadas sobre uns olhos obliquamente risonhos, sentado sobre a história de uma vida.

Brown Eyes

"Certezas no tempo" publicado com o título "Onde Estás?"