Avançar para o conteúdo principal

Certezas do tempo



Olhando o passado encontro-te a meu lado, sorrindo, esperando-me a cada canto da vida, petiz, roliço, cabelo ao vento, olhos oblíquos, negros, sentado sobre a segurança.

Olhando o presente procuro-te entre a multidão, esperando-te a cada minuto passado, adolescente, cabelo negro, comprido, rosto marcado pela rebeldia, sentado sobre a dúvida.

Olhando o futuro concebo-te presente nos segundos de uma vida, envelhecida pela responsabilidade, esperando-te mortificadamente, curvo, cabelo prateado, raro, rosto marcado pela vida, pálpebras enrugadas sobre uns olhos obliquamente risonhos, sentado sobre a história de uma vida.

Brown Eyes

"Certezas no tempo" publicado com o título "Onde Estás?"

Comentários

Mulher a 1000/h disse…
Lindo, Inspirado e Comovente! Para não variar! :)
Brown Eyes disse…
Silvia um pouco descuidado, eu acho. Falta-lhe qualquer coisa mas, não sei o quê :).Beijinhos minha querida.
Gingerbread Girl disse…
Muito, muito bonito... =)

Talvez... quem sabe.

kiss*
Brown Eyes disse…
É isso mesmo Ginger, quem sabe. Beijinho Amiga.
Karlytus disse…
gostei.. e sei do que falas.. sei pq tb eu crio.. e n é sempre q criamos aquilo q temos realmente dentro de nós.. pq por vezes n encontramos as palavras certas para aquilo q queremos dizer.. talvez pq nem existam.. quem sabe? ;)

um beijinho azul e parabéns pelo texto.. gostei mesmo! ;)
Brown Eyes disse…
Karlytus depois fica uma sensação de dúvida não é? Como dizes talvez não existam mesmo ou será que estão acorrentadas? Que elas não saem não saem. BJS e um BFDS Super azul para ti TB
maria teresa disse…
Descrição de uma vida em três actos. Provou que em poucas palavras bem encadeadas, se pode escrever um texto lindo e "extenso"
:)
Brown Eyes disse…
Maria Teresa obrigada pelo teu contributo. A tua opinião será sempre bem vinda.
Anónimo disse…
gosto tanto de te ler...apesar de este texto, como dizes mais acima parecer k está imcompleto, que ficou algo por escrever, transparece o que as tuas palavras sempre me oferecem: sonhos e conforto.

obrigada! beijinhos
Brown Eyes disse…
Querida HannaH tens a mesma sensação não é? Pois mas...o que é, não saiu e não saí. Hum...que miminho bom. Que mais posso eu desejar? Disse e repetirei, vezes sem conta, que não há quem tenha comentadores melhor que eu. Um beijinho grande para ti.
Pedro Antônio disse…
Lindo texto!

É tão bom esperar por alguém especial! Na verdade, é a felicidade que a gente espera!

Abração!

Pedro Antônio
Brown Eyes disse…
Obrigado Pedro por mais uma visita. Esperar por alguém especial que nos traz a felicidade completa. BJS
meldevespas disse…
Olha Mary B., desculpa mas n consigo achar aqui nada em falta...ou melhor, a vida é mesmo isso, um bocado de caminho cheio de lacunas que não chegamos nunca a compreender.
Gostei da forma sensivel como abordaste a existência. Não sei se és mãe, mas a mim, esse dado é o que mais me faz ter este olhar, quase de uma forma constante, umas vezes com angustia, outras com saudade, outras ainda com a impaciência própria da felicidade.
Gostei muito.
Beijos Grandes
Brown Eyes disse…
Muita perspicácia Mel.A vida de uma Mãe e lacunas incompreensíveis…. Que interligação!!!. Deve ser ela que me dá esta sensação de falta, falta de algo… Beijinhos e obrigada

Mensagens populares deste blogue

Ineptocracia

Num dia particularmente pesado, para mim e para milhares de cidadãos deste país, não podendo estar calada e com uma enorme vontade de perder o controle e dizer umas  "carvalhadas", decidi publicar este novo conceito que recebi há uns dias por e-mail:
Ineptocracia: "Sistema de governo onde os menos capazes de liderar, são eleitos pelos menos capazes de produzir e onde os membros da sociedade com menos chance de se sustentar, ou ser bem sucedidos, são recompensados com bens e serviços pagos pela riqueza confiscada, de um número cada vez menor de produtores." autor desconhecido
Que podemos esperar de uma ineptocracia?
O melhor é não responder porque não seria nada agradável de ler mas, posso garantir que, neste país, o glutão não come nódoas.

Brown Eyes

Carnaval de Vermes

Laços de União

Um dia destes, numa conversa entre casais, alguém brincava com o facto de o  marido da "A" a trair (A "A" é doméstica) ao que ela respondeu:

- Desde que ele não me falte com dinheiro, nem a mim nem aos filhos.

Já ouvi esta frase milhares de vezes.

Que sentimentos existem nesta relação?
Que fará esta mulher no dia que o marido faltar com dinheiro em casa ou que decidir sair?
Como se chama o sentimento que liga este casal? Amor ou conveniência?

Cada cabeça sua sentença.