Avançar para o conteúdo principal

Laços Fatais

A caça é  uma das mais antigas actividades do ser humano. O Homem deixou de precisar de caçar para sobreviver. Ela, hoje,  não passa de uma reunião de amigos que percorre os campos e aproveita para confraternizar. Um caçador não tem prazer nenhum em apanhar um animal à traição ou fazê-lo sofrer. Este “desporto” obedece a legislação rigorosa que os caçadores cumprem ou deviam cumprir implacavelmente.
O problema reside na caça ilegal, nos caçadores furtivos,  traiçoeiros, cobardes, desleais e ignorantes. Não olham a meios para obterem fins e vão colocando armadilhas pelo campo, laços de cabo de aço, para apanharem os animais que pretendem  comer ou comercializar. Como os laços não têm inteligência aprisionam qualquer animal desprevenido, racional ou não, caçadores, camponeses ou até cães, fazendo-lhes cortes profundos, ou matando-os. Há multas e penas de prisão para estes desprezíveis seres mas a legislação, em Portugal, não intimida,  raramente é aplicada a punição. Não há meios, não há interesse, não há respeito, nem receio, para  que ela seja, só por si, um meio para regular posturas.
O Homem é cobarde, foge à igualdade de oportunidades.
Para George Orwell, o autor de Animal Farm, o  homem é a única criatura que consome sem produzir. Não dá leite, não põe ovos, é fraco demais para puxar o arado, não corre o que dê para pegar uma lebre. Mesmo assim é o senhor de todos os animais. Põe-nos a mourejar, dá-nos de volta o mínimo para evitar a inanição e fica com o restante.
Os animais têm direitos, tal como nós, só temos que os fazer cumprir.   Haja "bom senso", eles não sabem, ainda, defenderem-se de nós.
 Brown Eyes

Comentários

Rogério Pereira disse…
Claro que comove, dá repulsa e faz estar do lado dos animais... Claro. Mas tenho a preocupação toda tomada pelos atropelos aos direitos dos humanos...
Não me ligue. Quando isto mudar, eu mudo.
Brown Eyes disse…
Rogério nós visitamo-nos ao mesmo tempo.:) O ser humano defende-se mais facilmente do que um animal. Luto para que todos os atropelos tenham fim, sejam eles quais forem. A vida seria bela e a terra um paraíso. Beijinhos e obrigada
✿ chica disse…
Os animais precisam ser respeitados e estão em seu ambiente e chega o homem... beijos,lindo dia!chica
Esta manhã não consegui deixar
comentário, veremos agora. Pois é,
os animais merecem ser respeitados,
mas o homem não pensa assim, nem
os bebés já são respeitados...
Um grande beijinho para si
da amiga Irene Alves
José Caldeira disse…
Brown Eyes,
Como não poderia estar de acordo com tão profunda reflexão?
Como não podia deixar de me entristecer com estas peripécias e esta falta de Valores Éticos e Morais?
Como podia deixar de desanimar ao ver este Povo e este País ir de descalabro em descalabro até ao abismo?
Valerá a pena lutar por dias melhores? Ainda acredito que sim.
Beijinhos
Caldeira
João Roque disse…
Inqualificável o "uso" que o ser humano faz dos animais...
Brown Eyes disse…
Chica nós devemos distribuir respeito para podermos exigir o mesmo mas, parece que não pensamos todos da mesma maneira. Depois não se admirem de não o terem. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Irene infelizmente é verdade o que dizes. Custa a encaixar mas a realidade é essa. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Zé eu tento informar, quem sabe não passa por aqui alguém que informado começa a agir de outra maneira? Beijinhos
Brown Eyes disse…
João inqualificável como o ser humano tem cérebro mas pouco uso faz dele, não é? Imagina que uma criança da família desse sujeito passa pela armadilha? Que acontecerá?
Manuela Freitas disse…
Excelente a forma como escreves, numa análise profunda sobre algo que me repugna, matar por prazer, por desporto, por espectáculo, por confraternização!A caça, o abominável tiro aos pombos, as corridas de toiros…coisas que na realidade constituem retrocessos para épocas de antiga barbaria!
Li o livro de Orwell, mas venho ver o filme!
Beijinhos querida amiga, sempre na «mouche»!!!
Manuela
Brown Eyes disse…
Minha Querida este assunto há muito que me preocupa. Tanto coisa que nos choca, não é? Sentimo-nos impotentes porque sós nada podemos fazer, infelizmente. Beijinhos
Fernanda disse…
Infelizmente não consegui ouvir o vídeo, mas volto.
O problema é daqui.

Infelizmente também, não vejo como pode dar prazer a alguém matar por matar, é anormal e desumano.
É efectivamente o Homem o único ser, dito racional, que não faz mais do que consumir.
Como se não bastasse, ainda usa todo o tipo de artimanhas ilegais para ir matando, até se matam uns aos outros nas ditas caçadas organizadas.
Abomino tudo o que seja selvajaria. Esta é mais uma, das muitas inexplicáveis paranóias humanas.

Há pouco tempo atrás, aqui perto de casa, morreram envenenados dois dos três cães duns amigos holandeses que gostam de levar os seus animais nos seus passeios regulares pelo campo.
Ou são armadilhas, como referes, ou temos, conforme a época, veneno envolto em pedaços de carne.
Com que fim???
Qual o gozo???
Foi-me dito que os donos de alguns terrenos o fazem para afugentar os caçadores furtivos.
Está tudo mal. Tudo.
Sempre que tomo conhecimento de algo do género, ligo para um amigo que nunca falha, o Cabo Tomé Salgado, da defesa do ambiente.
Mas, no geral, mesmo num meio tão pequeno como este, tudo acontece. Infelizmente.

Gosto imenso dos temas que abordas.
Obrigada.

Beijinho
Não tenho qualquer apreço pela caça desportiva. Considero-a mesmo um acto de cobardia, mas neste momento, o que mais me preocupa é a caça entre os seres humanos. Sim, porque o desrespeito dos Direitos Humanos, a tortura, a guerra e a perseguição política, não passa de uma forma de caça entre uma espécie reconhecida como inteligente, mas que não se comporta como tal.
Brown Eyes disse…
Ná não é difícil escolher os temas, difícil é ter tempo e falar em tudo o que nos preocupa. A maldade hoje é tanta que a cada segundo temos algo para defender. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Carlos este tipo de gente nem sequer é um caçador já que não pagam licença, não cumpre datas, nem tão pouco utiliza as armas permitidas. São destruidores. Também me preocupa essa caça e vou lutando contra ela, diariamente.
Beijinhos
Venho desejar-lhe um óptimo
fim de semana. Os seus cavalos
estão bons? Desejo que sim.
Bj.
Irene
Ana Martins disse…
Brown Eyes, Boa noite!
Este é de facto um tema urgente e pertinente. Entristece-me muito, saber que o Homem é o mais selvagem dos animais.

Beijinho,
Ana Martins
Mz disse…
Não aprecio a caça própriamente dita. Gosto do envolvimento romântico da paisagem e da presa e caçador. Mas isso é poesia...

Tenho armas e adoro tiro, apenas desportivo.

Bjnhs e bom fim de semana!
Briseis disse…
Que bonita visão, e tão esclarecida(!), acerca de uma modalidade que divide muitas opiniões. A caça é uma grande paixão para quem a sabe praticar e respeitar. O meu avô era um grande caçador! Infelizmente, a nossa Lei não mete medo a ninguém e é mais fácil e mais barato fazer as coisas ilegalmente, por isso, não me parece que isto se vá resolver nos próximos tempos...
Brown Eyes disse…
Irene obrigada. O Quick caiu mas já está melhor da patita. Adora correr depois....Beijinhos
Brown Eyes disse…
Ana é mesmo um animal selvagem. Beijinhos. Obrigada
Brown Eyes disse…
MZ concluí já que o que os caçadores mais gostam é do convívio já que caça não há e eles continuam a gastar balúrdios nas licenças. O problema está mesmo nos caçadores furtivos, não pagam licenças e nem sequer pensam nos danos que podem causar.
Beijinhos
Brown Eyes disse…
Briseis eu sou incapaz de matar um animal mas admito que alguém goste de caçar e sei que descomprime quem a pratica. Sei também que obedecem a leis muito exigentes, pagam balúrdios para a praticar e não gostam de fazer sofrer os animais mas os caçadores ilegais não têm noção de nada. Beijinhos
Eu considero um problema terrifico,
no qual se encontra muitas espécies de situações.

Desporto matar, mesmo dentro da lei?

Desporto matar? Não entendo!

Os psicopatas começam em crianças a matar os seus animais de estimação, mais tarde matam pessoas.

A vaidade do caçador endinheirado não deixa de ser vil e é assassina.

Os emboscados que matam, são assassinos rudes que matam na sombra.É assassínio mais cruel?
Mas matar não é sempre crueldade, falta de amor e de sensibilidade humana?

Mas o matar é sempre um ato assassino
e talvez o vaidoso do "desporto matar" ...matar por desporto ter a lei a seu favor para matar?

Não entendo...e não posso comentar.
O texto é muito bom e levanta muita polémica para quem tem uma sensibilidade para além...

Maria Luísa
Brown Eyes disse…
Maria Luísa tens razão quando te perguntas se matar pode alguma vez ser um desporto. Na antiguidade também havia como desporto pôr numa arena um homem e um leão, vivia quem vencia. É absurdo mas a verdade é que tolero esse desporto porque eu como animais, cada vez menos mas como. Tem que haver coerência, se os como tenho que admitir que alguém os mate, não é? Eu não mato mas, como os que alguém mata.
Beijinhos
Eyes

Eu não como animais! Talvez por os
amar ou porque nasci assim...nunca comi carne de qualquer espécie.
Estranho, não? Mas é verdade!

Não aceito o matar dos animais e sou coerente.
Maria Luísa Adães
Vivian disse…
Olá,Brown!

Vemos tanta falta de respeito!Com os animais, com a natureza, com as mulheres, com as crianças,com os idosos...quando o ser humano for mais "humano",respeitará o direito de todos.
Tenho pensado muito nisso, tanto que estou reduzindo o consumo de carne, e preparando meu marido e filhos para uma vida vegetariana.
Beijos querida!!
Lady Me disse…
Sou completamente contra a caça. Tenho pena que o ser humano ainda não tenha entendido que os animais não se sabem defender contra isso e tenho pena de quem tira prazer disto.
Sena do Aragão disse…
Lembro-me de quando pequeno, um tio meu colocou uma espingarda no ombro e me chamou para acompanhá-lo ao mato para caçar algo. Apontei para ele um pássaro e ele me perguntou: "Vai fazer o que com ele depois que eu o matar?" Compreendi ali o significado da caça.

Boa semana!

Beijinhos!
Brown Eyes disse…
Maria Luisa eu não sou e não sou porque como alguns animais, não todos mas como alguns. Pássaros, coelhos, lebres e coelhos não como, por exemplo mas, tenho que confessar que adoro o cordeiro e o porco.Conseguirei algum dia pôr de lado a carne? Não sei. Para quem tem uma vida social torna-se difícil já que a maioria come carne e estarmos a pôr entraves no menu traz alguns problemas. Como tinha dito não sou coerente neste aspecto, não mato mas como. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Vivian espero que consigas, não é fácil, principalmente para quem já experimentou. Os vegetais nunca me fascinaram, começo a agora a querer modificar mas leva tempo. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Lady eu jamais caçaria mas daí a ser contra quem caça dentro das normas...Como disse à Maria Luísa eu como animais e para eu os comer alguém tem que os matar. Matar animais na caça é menos doloroso para eles do que criá-los para matar. Há formas arrepiantes de matar os animais em cativeiro. Por isso não posso ser contra quem o faz.
Beijinhos
Brown Eyes disse…
Sena a caça surgiu precisamente porque o homem necessitava de caçar para sobreviver. O mesmo acontece com os animais caçam apenas porque necessitam de comer. O teu tio deu-te uma boa lição e com tanta facilidade. Beijinhos
Amiga passei para lhe desejar que
esteja bem e deixar um beijinho
Irene
Fê-blue bird disse…
Amiga este tema mexe muito comigo, pois tal como tu, prezo e respeito muito o direito dos animais.
O meu pai foi caçador e apesar de respeitar as regras eu sempre fui contra tal prática, tanto que sempre recusei comer qualquer espécie de caça.
Um dia, tinha para aí os meus 21 anos fui com o o meu pai à caça com o propósito conseguido de espantar toda a caça, imagina acena ;)
Mas pior que a caça, tal como dizes, é a cobardia e a insensibilidade daqueles que praticam atrocidades e sofrimento gratuito aos animais. Fico capaz de explodir quando sei destas notícias.

Amiga segui o teu conselho, tinha que voltar para o conforto dos amigos, Obrigada uma vez mais.

beijinhos
Brown Eyes disse…
Irene estou bem. Cansada mas bem. Obrigada. Um beijinho para ti
Brown Eyes disse…
Fê já fui à caça várias vezes com verdadeiros caçadores porque queria saber se realmente eles eram os crápulas que eu pensavam. Descobri que o que os fascina mais é o convívio que têm com os amigos. Fizeste bem em voltar, fazes uma enorme falta na blogsfera. Beijinhos
Fernanda disse…
Trago um trago doce de amendoas em flor e votos de Páscoa muito Feliz.

Beijo
Pedrasnuas disse…
Existe o direito do animais e merecem o nosso respeito!!! Ninguém deveria maltratar um animal...mas diga-se que os animais também têm lutas bem ferozes...até se matam...nos documentários...por questões de território, soberania,pela posse da fêmea...portanto a coisa não é bem assim ...tão amigável entre os animais!!!

Beijo
Ana Martins disse…
Brown Eyes, boa noite!
Vim deixar um beijinho com votos de uma Santa e Feliz Páscoa.
Ana Martins
Petra disse…
O ser humano consegue ser nojento... abominável.
Brown Eyes disse…
Ná um beijinho para ti e um obrigado.
Brown Eyes disse…
Pedras as lutas que têm os animais são pela sobrevivência, sua e da espécie. Jamais magoam por gozo, nunca matam só por matar, nós fazemos isso.
Beijinhos
Brown Eyes disse…
Ana obrigada. Beijinho para ti também.
Brown Eyes disse…
Petra concordo plenamente contigo.
Beijinhos
Catarina disse…
O que esperar de uma espécie que não respeita o seu semelhante?

A mim preocupa-me e revolta-me muito esta situação de caça furtiva, o desrespeito pelos animais e então quando entramos em touradas e bulhas de cães dá-me vontade de vomitar.

Mas não me repugna menos do que a falta de respeito que há para com os outros seres humanos, há pessoas capazes de chorar a morte de um animal, incapazes de chorar a morte de um humano, também não sei como qualificar isso. O ser humano é incrivelmente desumano.

Beijinhos
Brown Eyes disse…
Catarina como dizes o ser humano há muito que é desumano. Maltratar um animal doí-me mais pelo facto de que os animais não se podem defender. Hoje não se chora um ser humano, abandona-se, principalmente se ele for pobre. Beijinho

Mensagens populares deste blogue

Carnaval de Vermes

Fotoshop, para quê? Continuas Feia por Dentro!

Em primeiro lugar, vou pedir desculpa a quem costuma passar por aqui. Quem o faz sabe que há atitudes que me revoltam e que por isso...Vou desabafar. Tenho andado super, super indignada com certas publicações no facebook de uma pessoa que conheci há muitos anos, tantos que até já me esqueci. Trago essa pessoa atravessada porque foi e é, não acredito em milagres, a pessoa mais ordinária que conheci e que, infelizmente, tive que lidar de muito, muito perto. Há um tempo atrás descobri uma página dela no facebook (se cometer algum erro  não se admirem, sou uma dessas excepções que nada percebe sobre o facebook) e daí para a frente as publicações e até as páginas (os nomes também vão mudando) têm mudado (faz-me lembrar aquelas pessoas que passam a vida a mudar de número de telemóvel, sempre que querem fugir de alguém mudam de número de telemóvel). Muda tudo mas, a frase de apresentação vai mantendo o mesmo sentido, mais coisa menos coisa, a última é:
Sou amante do Universo, da paz, do conh…