Avançar para o conteúdo principal

Educação por S.M.S

 "Aluno do 5º ano apanhado a copiar por SMS enviados pela mãe"

“A educação do homem começa no momento do seu nascimento; antes de falar, antes de entender, já se instrui.” (Jean Jacques Rousseau)

A educação de uma criança deve começar desde o momento que ela nasce, concordo plenamente com Rousseau, dizer-se que ela é muito pequena para aprender, que ainda não sabe o que faz,  é estar, desde logo, a permitir que comece a sua vida sem "rei nem roque". Depois, depois, normalmente, torna-se tarde porque as desculpas para não educar vão aumentando e a criança vai crescendo. Dizem os Espanhóis que é de pequeno que se torce o pepino, nada mais certo. Será muito mais fácil para a criança começar, desde  que nasce, a aprender o que deve ou não fazer do que depois de fazer o que quer e lhe apetece virem-lhe dizer que não deve, que não pode fazê-lo. Isto deixá-la-á baralhada e vai fazer dela desobediente. Não entenderá porque, de um momento para o outro, tudo mudou. A educação não tem idade para ser iniciada e um dia ouvi uma frase certíssima: Ela deve começar vinte anos antes da criança nascer, com os pais.
O que é afinal a educação? É algo que muda de sociedade para sociedade, que se deve encontrar e dar em qualquer lugar, algo que tem como base os valores, os costumes, as normas e regras de uma sociedade. Algo que devemos ensinar e aprender no berço. Não é por acaso que já todos ouvimos aquela frase: Não teve berço.
Pessoalmente acredito que a nossa personalidade (conjunto de características psicológicas que determinam os padrões de pensar, sentir e agir, ou seja, a individualidade pessoal e social de alguém) tem influência na aquisição ou não de educação. Enquanto há pessoas que tiveram quem lhes transmitisse educação e não a tomaram, também há quem não a teve e é educado. Isto não significa, porém, que nos descuidemos em transmiti-la e não sejamos persistentes. Dar o exemplo é importantíssimo. Torna-se mais fácil ensinar com actos que fazê-lo com palavras e ter actos que desmentem tudo o que foi dito. A criança tem tendência a imitar e a imitar o que está errado, é mais fácil. É mais fácil fazer o que nos apetece do que fazer o que devemos mas, nós, todos, vivemos em sociedade e nela encontramos, todos os dias, regras que temos de cumprir. Se formos habituados desde pequenos a cumprir regras simples nada nos custará cumprir as de convivência e bons costumes.
Assim sendo, nunca devemos esquecer que determinadas permissões ou ajudas que damos aos filhos poderão ser muito prejudiciais para a sua vida e para a formação do seu carácter.  Facilitar a um filho que ele se balde para os estudos, ajudando-o, até, a copiar será o mesmo que lhe estar a dizer que faças o que fizeres, sejas honesto ou não, estarei sempre a teu lado. Todos sabemos que nunca poderemos estar sempre ao lado deles, que nós não somos tão poderosos ao ponto de um dia o ilibarmos de algo grave que ele venha a cometer. Devemos, antes, educa-lo para que ele possa, sempre e só, tomar as decisões certas. dentro da lei e dos costumes da sociedade em que vive. Ensina-lo, ainda, de que nada se consegue sem trabalho, que não será desonestamente que ele algum dia conseguirá ser feliz e livre.  Apesar de todos sabermos que a nossa liberdade é sempre limitada, há sempre regras a cumprir, quer queiramos quer não, ela será maior se vivermos fora de grades. Nada, mas mesmo nada compensa a perca da nossa dignidade,  da nossa rectidão, da nossa  honestidade e  da nossa honra. Devemos ainda ensinar a amar o que é nosso, seja ele bom ou mau. Ser inteligente ou não pouca importância tem para a obtenção de um bom futuro o que conta é o valor que damos a nós mesmos e o trabalho que temos para conseguir o que ambicionamos. Que interessa sermos inteligentes se não somos dedicados? Se em vez disso procuramos na desonestidade a mola para alcançarmos o que desejamos? Nada. Isso fará de nós um ser nulo, que, mais tarde ou mais cedo, cairá por terra.
As crianças de hoje serão os homens de amanhã, sem dúvida, mas, antes eduquem-nos. Que sociedade teremos amanhã se não houver educação, se não há, hoje, limites na vida dessas crianças?
Educar e ensinar não significa não amar. Não amar é deixar uma criança viver à revelia, fazer o que lhe apetece, dar-lhe tudo, esquecendo, por completo as regras que existem no meio em que vive e as dificuldades que estão inerentes à vida. Depois? Depois há que arcar com as consequências mas, o problema é que nem sempre arca com elas o culpado. Quantas vezes alguém está a empreender um trabalho correcto e outros o estão a estragar? Muitas. Todos, todos os que lidam com crianças, devem ter a noção que influenciam na sua educação e no bom comportamento dela. Família, escola, amigos, familiares, conhecidos, são intervenientes nesse processo. Demitir-se de educar dizendo que  não é a nós que o compete fazer ou, até, permitir um desvio é criar uma excepção que pode acabar com o trabalho de uma vida.
Educar é castigar? Todos nós somos castigados quando infringimos as regras, porque a criança não pode sê-lo? Castigar não significa maltratar mas sim corrigir e a educação está ligada à correcção. Presentemente um pai pode ser punido quando castiga mas, também, o é quando um filho menor infringe a lei. Como agir? Se não se pune não se educa  o mais certo é que o seu comportamento seja incorrecto para com a sociedade. Que dirá esta de um filho que bate a um pai ou a uma mãe? Quem deve ser punido? Quem legislou? Deveria mas não o é.
Já muitas vezes me acusaram de ser radical, há que sê-lo quando estamos a tratar de algo que permanecerá e fará parte do futuro. Não podemos facilitar por preguiça ou comodismo porque a factura chegará. Esta mãe que facilita, não educa devia ser punidas porque este menino lida com outras crianças e é um mau exemplo para elas. Dizer sim, não agir, é mais fácil do que emitir um não mas quem decidiu ser mãe, ou pai, devia saber que ter um filho não é tarefa fácil, que um filho não é um boneco, que dá trabalho, que necessita de atenção, amor, carinho e educação.
Será que nunca se pensa que o que hoje se faz terá consequências no futuro? 
Será que se exige que os filhos dos outros sejam exemplares e se esquece de exigir o mesmo dos nossos?
Adiar a educação é ir matando o bem-estar, a segurança e a cultura de um povo.  
 Brown Eyes

Comentários

voz a 0 db disse…
Olá Olhinhos Lindos...

Bem sabes que não bato bem dos pirolitos gasosos que abundam em quantidade excessiva este meu cérebro Louco... mas às vezes por breves instantes tenho momentos de anormal Baboseira!

E num desses momentos li

"Será que nunca se pensa que o que hoje se faz terá consequências no futuro?"

rápido recuperei a lucidez normal e dei-me conta de que a pergunta é RETÓRICA...

Safei-me por pouco... pois já ia responder feito parvo!

Bjhs
pinguim disse…
Este caso é apenas mais um (triste) exemplo da forma como é encarada a Educação em Portugal.
Por muito que seja feito nas Escolas, a verdadeira educação começa e é desenvolvida em casa, em família; simplesmente, cada vez mais, esta se demite dessa função, exigindo que as suas crianças passem e acabem os estudos, mesmo que nada saibam...
Brown Eyes disse…
voz a 0 db Essa frase serve para este e outros assuntos, como a destruição do mundo em que vivemos. Destrói-se tudo até os futuros homens por comodismo, por ser fácil e em muitos casos porque é mais rentável. Beijinhos
Brown Eyes disse…
pinguim pois é. Admirava quando diziam que alguém tinha ido à escola pedir, exigir, para passarem o filho? Ficava admirada. Para quê? Por vaidade? Tratava-se do filho delas, nem aí são exigentes? Cada ano que chumba aprenderá alguma coisa, passar sem saber leva-lo-á a marcar passo na vida. Hoje as pessoas conseguem pôr nas mãos dos outros até o futuro dos filhos. Mas esta história tem muito assuntos para abordar. É uma história que eu nunca pensei ler.
Beijinhos
voz a 0 db disse…
ihih a resposta à pergunta é: CLARO QUE NUNCA SE PENSA NO FUTURO.

E a prova disto é o PRESENTE.

Mais bjhs...
Brown Eyes disse…
voz a 0 db pois é. Quem devia pensar não pensa e quando dermos conta não haverá presente, nem ninguém que analise o passado. Sim porque o Homem acabará por destruir isto tudo. Os animais aprendem uma lição, tanto que é assim que nunca verás um animal tocar duas vezes num pastor eléctrico mas o homem erra e nem nota que errou. Beijinhos
Rogério Pereira disse…
Boa malha. Sublinho duas passagens no seu (excelente) texto: «Dar o exemplo é importantíssimo.» e «A criança tem tendência a imitar e muitas há que adoram imitar o que está errado, é mais fácil.»

A razão do meu sublinhado é simples de explicar: o processo de imitação, não sendo o único, é o principal MEIO de aprendizagem comportamental e de experiência na criança. Começa no gostar de calçar o sapato do adulto, em cruzar a perna como o pai faz ou a repetir actos violentos se a primeira experiência de bater, tem, por parte do adulto, uma repressão violenta. Se o adulto calça sapatos, cruza a perna e batem, porque não há-de a criança fazer tudo isso? As regras podem até ser explicadas, mas são mais retidas se são observadas. A criança é uma extraordinária observadora... Os maus e os bons exemplos observados moldam o carácter do futuro adulto e... "a mão que embala o berço, governa o mundo"

(tenho no meu baú - Educação e Jovens - "montes" de posts sobre este tema...)
Brown Eyes disse…
Rogério excelente rectificação. Aqui está um exemplo do quanto necessitamos uns dos outros e do quanto poderemos crescer juntos. Tem toda a razão, todos gostam de imitar e é até uma maneira de começarem a aprender. Certíssimo. Tenho que ir visitar o seu cantinho (o seu baú) com calma, vou adorar. Para a semana talvez consiga. Beijinhos e muito obrigado pela participação.
RSM disse…
Cara Brown Eyes,

permita-me que a felicite pelo seu magnifico escrito, faço-o na qualidade de cidadão e de pai de três crianças.

Também eu (nós, minha mulher incluída) partilho (mos) da sua inquietação/preocupação/constatação, também nós nos interrogações, a saber:

Educar é castigar?
Não temos que ser responsabilizados pelos nossos actos?
Como agir?

Minha cara, educar também implica, por vezes, castigar, corrigir comportamentos e, ouça, uma palmada no rabo no momento certo nunca fez mal a ninguém - eu, por exemplo, levei várias na minha infância - os traumas ficam se a criança for espancada violentamente, e não com apenas uma palmada.

O comentário já vai longo, mas, permita-me, não posso deixar de registar uma frase sua que para mim, como pai, é um lema:

Adiar a educação é ir matando o bem-estar, a segurança e a cultura de um povo.

Tenha um excelente fim de semana, cara Browwn Eyes!
O mais preocupante é que tenho como (quase) certo que a mãe pensou que estava a ser boa mãe, ajudando o filho...
Brown Eyes disse…
Rogério já dei um arranjo e com toda a razão agora está mais correcto. Beijinhos e obrigada
Brown Eyes disse…
RSM concordo plenamente com o que disse, Levei muitas palmadas e injustas e nem por isso, mesmo elas sendo injustas e incentivadas por alguém me deixaram traumatizada. Com elas aprendi a conhecer as pessoas que me rodeavam. Eu pessoalmente prefiro castigar porque o castigo é mais sentido, em algumas crianças, do que bater. Castigava mas o castigo ia até ao fim, se assim não fosse valia mais estar quieta e calada. Infelizmente e isso é o que mais me preocupa, tivemos ontem o exemplo do jogador de pocker assassinado pelo filho, é que a falta de educação vira quase sempre em violência, Pena que as pessoas achem que tudo acontece só aos outros. Nunca pensei assim. Outro exemplo foi a médica assassinada pelo filho adoptivo e o motivo, é sempre o mesmo, levaram um não. Têm que aprender que na vida vai haver muitos nãos e que nada cai do céu há que trabalhar para isso. Sem educação não há segurança, sem segurança não há bem-estar e a cultura deste povo estará completamente destruída. Um país sem educação é um país perigoso e sem rumo. Já começamos a sentir isto agora. Beijinhos e obrigada
Brown Eyes disse…
Carlos acredito que tenhas razão. Como disse no texto há pessoas que não conseguem imaginar o quanto as suas acções presentes pode influenciar o futuro dos filhos. Isto é mais grave ainda porque como pode um pai, neste caso uma mãe, educar se não sabe avaliar o que está bem ou mal? Não pode. Esta Senhora nunca devia ter sido Mãe. Acho mais justo ele ser punida do que uma Mãe que castigou o filho porque ele foi mal educado mas parece que quem legislou não acha. Esta Mãe continuará a ter o filho ao pé dela, continuará a influencia-lo negativamente. Para certas pessoas não há limites, só para os outros. No jornal online onde li a noticia alguém comentava assim:
Quando ele for um Homem vai assaltar um banco e a Mãe fica no carro à espera que ele chego com o produto do assalto.
É o que se espera desta Mãe e deste filho.
Beijinhos
Brown Eyes disse…
Bom fim de semana para todos , Voltarei Segunda ou Terça-Feira. Entretanto usufruam deste cantinho e divertiam-se.
Aproveitem cada dia como se fosse o último.
Beijinhos
Fê-blue bird disse…
Minha amiga:
É aqui, nesta questão que está a derrocada da nossa sociedade.
A educação é a base, o alicerce de qualquer sociedade que se quer justa.
Na minha geração muitas vezes pecava-se por excesso, agora é por defeito, e o resultado está à vista.
Assisto diariamente a pais completamente reféns de crianças e jovens mal comportados e sem educação.
O rigor, a exigência e o bom comportamento passou a ser menosprezado e até ridicularizado.
Enquanto continuarmos por este caminho, não me surpreende estas notícias.
Um assunto que dá pano para mangas.

beijinhos querida e bom fim de semana
Johnny disse…
Concordo absolutamente com o texto. Eu acho que a educação é o maior problema de Portugal! Não só a educação informal, que é dada às crianças em casa pelos pais, familiares e amigos no convívio pré-escolar, mas também a educação formal, principalmente a que é ministrada nas idades mais ternas... ou seja, para mim a educação tem de ser encarada como a matemática em que as bases, que são adquiridas mais cedo, têm de ser consideradas mais importantes.... e se uma criança é uma besta dificilmente será um bom adulto. Claro que pode sê-lo, mas essas bases tortas da má-educação são difíceis de remover.... e 'desentortar'.
Ana Martins disse…
Brown Eyes, boa tarde!
Concordo plenamente, a educação deve começar no berço, embora nos seja muito difícil!

Beijinho e muito obrigada pelo apoio e carinho.
Ana Martins
Vivian disse…
Olá,Brown!

Adorei seu texto e assino em baixo!Educação é muito importante e deve começar desde cedo! Educar é um ato de amor, como não ensinar aos filhos como se comportar em sociedade??É o mesmo que larga-los a própria sorte!Valores são fundamentais!Aprender a respeitar o próximo e a ser sempre honesto só pra começar!!!
UM absurdo uma mãe que "ajuda" a fazer a coisa errada!!
Beijos querida!!
Tudo de bom!
*Desculpe a demora!Meus dias estão curtos!!rsrs
Brown Eyes disse…
Fê exactamente. A tua frase, assisto diariamente a pais reféns de crianças e jovens mal comportados e sem educação. é a melhor tradução do que hoje se passa. Como dizes o que antigamente era motivo de orgulho hoje é ridículo. O porquê disto não entendo porque afinal os pais são inteligentes e deviam ter tido educação. O que hoje acham bonito vão amanhã achar horrível mas, depois, já não há nada a fazer. A violência entre as duas gerações cresce a olhos vistos.
Beijinhos Linda. Obrigada. Foi excelnete.
Brown Eyes disse…
Johnny faço muitas vezes a pergunta, quem deve educar e claro que se a fizer a um professor a resposta será os pais e se a fizer aos pais será a escola. A resposta certa para mim, deixei dito no post, são todos os que contactam com a criança mas também sei que é difícil hoje a escola educar. Educar é castigar, para mim isso está claro e se a escola castiga caiem-lhe os pais em cima. Acontece o mesmo que acontece à policia, eles rendem o tribunal solta. Assim é impossível até porque ninguém quer ter chatices na vida laboral, os professores também não. Os pais esses como fico dito não educam, querem, muitos deles, é que os deixem em paz quando chegam a casa. Assim vão crescendo as crianças, sem rei nem roque e com maus exemplos ao lado. A falta de educação é sem dúvida um Grande problema em Portugal e o problema é que poucos se apercebem disso. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Ana espero que tudo esteja bem contigo. Beijinho grande e um enorme XI-coração.
Brown Eyes disse…
Vivian é mesmo um absurdo, tão grande que é difícil até acreditar nele.
Demora o tempo que precisares, eu mais que ninguém sei o que é falta de tempo e quando temos muita gente que gostamos de ler o problema aumenta. Há pessoas que não leio há quase um mês mas, o tempo não estica e vou lendo as últimas publicações à espera de melhores dias.
Beijinhos
Mz disse…
O teu post está perfeito! A educação é um ponto deveras importante e concordo com tudo o que aqui escreveste.
Tornamos-nos o reflexo dos que nos rodeiam e nos orientam, por vezes somos cópias, outras vezes dentro do que nos foi incutido e já numa fase mais madura tentamos ser mais do melhor ou do pior... estamos por nossa conta. O berço é importante, mas o carácter individual de cada pessoa tem de se ter em conta para além da educação que se recebe, boa, má ou assim assim. O carácter individual é sempre uma surpresa na vida de cada um independentemente da educação.

Sobre a mãe que ajudou o filho com as sms... é de lamentar. Muito mau! É estranho, pois sempre ouvimos os pais a repreender e castigar nestas situações... Olha Brown Eyes e os magistrados que foram apanhados a copiar?
Inqualificável.

Bjnhs e bom fim de semana.
Brown Eyes disse…
MZ os magistrados, os ministros, eram aqueles que deviam dar o exemplo. Como podemos confiar nessa gente? Como podemos esperar que eles saibam e tenham capacidade para resolver os nossos problemas se não sabem os princípios básicos? Sabes que eu fazia a esses magistrados? Impedia-os de algum dia exercerem. Não são pessoas dignas.
Beijinhos

Mensagens populares deste blogue

Carnaval de Vermes

Afinal é por Isto ou por Aquilo?

O aquecimento global deve-se a quê? Ando completamente baralhada mas...Quero continuar assim.
“O  aumento da temperatura do planeta é ocasionado pela acumulação na atmosfera de gases como o Dióxido de Carbono,   Metano,   óxido de azoto e os CFCs, provenientes do uso de combustíveis fósseis e processos industriais. Este aumento da temperatura é conhecido como Efeito Estufa, sendo que o Dióxido de carbono é o principal gás da atmosfera que tem a capacidade de absorver a radiação infravermelha do sol. Com o advento da industrialização ocorreu uma elevação nos níveis de Dióxido de Carbono na atmosfera, que está se intensificando a cada dia que passa, provocando um aumento na temperatura terrestre com consequentes alterações climáticas globais….” in EFEITO ESTUFA - UNESP ou
“A astrofísica Jillian Scudder, da Universidade de Sussex, prevê que a Terra tem ‘apenas’ mais cinco mil milhões de anos de vida, antes de ser engolida pelo sol. A vida do próprio sol chegará ao fim, mas entretanto est…