Avançar para o conteúdo principal

Zeitgeist


Este vídeo, Zeitgeist, leva uma hora e cinquenta e seis minutos a ver mas, não percam, vejam-no durante o fim de semana. Ele responde a todas as perguntas, elucida-nos sobre o mundo em que vivemos, vinca muitas das ideias que foram deixadas neste blog, explica-nos porque não devemos confiar no que nos dizem e dá a solução para todos os nossos problemas.
São muitos os assuntos que aborda, dando-nos uma perspectiva global da realidade. Somos apenas peças, peças num mundo que tem como objectivo, apenas, o lucro. 
Este mundo será destruído se não alterarmos a nossa mentalidade.
(Obrigada Lady Me, mais uma vez, por nos dares a oportunidade de ver este excelente filme que servirá para posts futuros.)
Brown Eyes

Comentários

✿ chica disse…
Já coloquei separado pra ler no fds. beijos,lindo dia,chica
Brown Eyes disse…
Chica ok. Beijinhos. Bom fim de semana.
Lady Me disse…
De nada, mais uma vez! É realmente um filme que toda a gente deveria ver, para ver se a humanidade acorda para a realidade.!

Se um dia puderes, vê também o 1 e o 3. Porque há mais 2 Zeitgeist. São filmes sem fins lucrativos e ainda bem que há alguém no mundo capaz de despertar mentalidades.

beijinhos*
Vivian disse…
Olá,Brown!!

Vou ver em partes!!rsrsr
Meu final de semana é corrido...com marido e filhos em casa...rsrsr
Beijo!
Tenha um ótimo final de semana!
Eva Gonçalves disse…
Acabei de ver do princípio ao fim... muito interessante. Acredito sinceramente que inevitavelmente, haverá tanto caos mundial, que alguma parte se tornará verdadeira...tenho lido em outros lados a necessidade de haver um lider mundial que unificasse e distribuísse recursos e talvez seja por aí o começo de um novo tipo de sociedade, mas ainda demorará muito tempo isso... o mais difícil de tudo, e a parte relacionado com as convicções religiosas ... isso é mesmo a parte mais difícil de mudar sabes... quando se as pessoas fossem verdadeiramente espirituais, compreenderiam os conceitos implícitos na ideia de que somos um todo, sem necessidade de religiões... também é isso mesmo que acredito. A minha fé baseia-se mesmo nessa noção de que Deus somos nós todos... o único problema disto tudo, e a implementação de um sistema "utópico" destes... há muitas coisas que não são verdade neste vídeo...por ex que somos apenas condicionados pela educação e o meio sem atender à genética... essa coisa de todo o crime derivar directa ou indurectamente do dinheiro também é falso... basta ver os crimes passionais e outros de cariz afectivo... eu costumo dizer que os homens são tão imperfeitos que num mundo perfeito, arranjariam logo imperfeições... o dinheiro não é o único incentivo possível... e numa sociedade sem dinheiro, haveria corrupção na mesma... acredita. Os incentivos, a competição, são instinctivos e haveria lutas por poder, fiosse como fosse manifestado... se todos tivessem as necessidades básicas, arranjavam-se outras supérfluas pelo que competir... infelizmente, somos assim... mas durante um tempo, seria bom... e pelo menos, infinitamente melhor do que a sociedade baseada no dinheiro que existe hoje. Esta conversa é muito interessante e dava para muitas discussões... :) mas foi óptimo trazeres o vídeo ainda que demore a ser visto... mas... como tudo, deve ser visto com precaução pois nunca sabemos quanto estamos a ser "contra-manipulados", :)) beijinhos e bom fim-de-semana!
Brown Eyes disse…
Lady Me por estar de acordo contigo decidi dá-los a conhecer. Na próxima semana vou ver os seguintes.
Beijinho
Bom fim de semana
Brown Eyes disse…
Vivian também fiz assim, vi por partes. As mulheres têm sempre que fizer e se houver filhos mais ainda. Bom fim de semana para a família. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Eva, minha querida Eva, tens toda a razão, nunca sabemos quando estamos a ser contra-manipulados, há que analisar tudo o que vemos e ouvimos e tirar as nossas conclusões. Dizes que mesmo que não houvesse dinheiro que as pessoas continuavam a cometer crimes, exemplo os passionais, continuavam enquanto não perdessem a sede de poder. Esse é o problema dos crimes passionais pensarem que alguém é deles e tem que ser deles. Isto demonstra o quanto as pessoas acreditam na liberdade, tanto que o maior desejo delas é aprisionarem quem amam. O teu comentário é excelente já que nos ensina a ver tudo com um sentido critico o que não significa que este vídeo vinque as nossas dúvidas. Sim porque não acredito que as pessoas continuem a acreditar nesta sociedade cegamente e não se interroguem quando recebem qualquer tipo de informação. Eu interrogo-me e inclusive deixei de acreditar nas informações que me querem passar. Cá para nós, ninguém nos lê, não acredito na morte de Bin Laden, que queres, não acredito. Tudo para mim tem uma intenção, escondida, mas tem. Beijinhos
Bom fim de semana
Pedrasnuas disse…
Voltarei, fiquei curiosa!!!
✿ chica disse…
Só agra consegui terminar de ver e achei que valeu a pena. Tantos tópicos, dinheiro, educação, tantas coisa faladas e que nos fazem refletir.

Gostei...

beijos,chica
Vivian disse…
Olá,Brown!!

Demorei para ver tudo...no final de semana minha filha ficou doente...
**Mas fiquei pensando...não é um pouco extremista? Mas dá o que pensar com certeza.
Beijos pra ti!!!
Bem, hoje não dá, talvez no próximo fds.
Brown Eyes disse…
Pedras tenho a certeza que este vídeo vai vincar o que tu pensas sobre os assuntos focados. Há muita coisa que nós, se pensarmos um bocadinho, sabemos como funciona. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Chica é grande e como nós, mulheres, estamos sempre ocupadas é um bocadinho difícil ver de uma vez mas, vamos fazendo umas paragens. Faz mesmo pensar e como este vai e vem do dia a dia acabamos por não ver muita coisa, este vídeo ajuda-nos a reflectir. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Vivian será que é extremista? Não é o primeiro vídeo que vejo sobre o assunto, o que podem fazer para conseguirem manipular as pessoas ao ponto de conseguirem o que querem. Vi um vídeo da Drª Rauni Kilde.
Se tiveres curiosidade vai ver:
http://www.youtube.com/watch?v=JpOB4xkpjgQ&feature=player_embedded
Verás do que se é capaz. Haverá soluções que são apontadas e que poderão não ser viáveis mas quanto aos factos acredito neles. Anda a circular um e-mail que explica como se vivia na Líbia(bem comparando com a vida que temos) e o porquê de quererem acabar com aquele país, o que fizeram e fazem aquelas crianças, e-mail que vinca o que é dito no vídeo. Lembras-te da gripe A? Não acredito que eles nos protejam, o que eles querem proteger, sempre, são os lucros deles e a gripe A foi um desses exemplos. Já pensaste no porquê de eles protegerem tanto os drogados e martirizarem tanto os fumadores? Será que a droga é menos prejudicial e menos destrutiva que o cigarro? Afinal os fumadores trabalham e os drogados são, na sua maioria, parasitas, não pagam impostos, roubam, etc. Porque os protegem, aqui em Portugal pelo menos, dão-lhe droga, têm salas próprias para o chuto, subsídios, etc. Porquê? Os fumadores são os que pagam mais impostos no entanto eles dizem que lhes ficam caríssimos porque gastam muito dinheiro com o cancro. Com os drogados, que não contribuem, não gastam dinheiro quando lhes dão metadona e quando vão parar ao hospital com overdoses? Há que qualquer coisa que não bate bem, não é? Afinal está provado que o cigarro, como o café, é benéfico, quando fumado moderadamente, para travar determinadas doenças. O que é prejudicial no cigarro são as drogas que lhe adicionam para viciarem as pessoas mais e mais. Não seria mais fácil proibir a colocação dessas drogas? Pois era mas não dá lucro. Os alimentos que comemos são benéficos, não fazem mal à saúde? Fazem, afinal são feitos à pressa para crescerem rapidamente, para os produtores poderem obter mais lucros, não têm em conta a nossa saúde.
Poderá ser extremista, poderá ter um ou outro exagero mas, para mim, é muito real. Para eles nós contamos como números e quanto mais somarem melhor, o nosso bem-estar não lhes interessa. Interessa-lhes venderem o que mais lucro lhes der.
UF, que testamento! Desculpa mas as ideias foram saindo uma atrás da outra. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Carlos ok. É um bocadinho grande mas, para mim, vale a pena. Beijinhos
Vivian disse…
Olá,Brown!!

Obrigada pela gentileza, minha filha já esta melhor!Gosto muito de seus comentários!
Beijos pra ti!
Mz disse…
De momento apenas posso comentar as tuas palavras...
Não somos apenas peças, joguetes ou o que quer que seja, existe o outro lado, o lado afectivo. Esse existirá sempre enquanto seres humanos com sentimentos.

Este tipo de teorias têm sempre dois lados... uma baseada em factos e outra, baseada na convicção da própria pessoa que a cria.

Vou tentar ler com mais tempo. Obg pela partilha pois são elementos a ter em conta, não podemos menosprezar de todo os pensamentos e as refelxões dos homens, estejam eles certos ou não.

bjs
Brown Eyes disse…
MZ para ti e para mim existe o lado afectivo mas não é assim que somos vistos. Tanto que não é assim que te tentam manipular com mentiras acreditando que tu acreditas nelas e não te interrogas. As peças foram utilizadas nesse sentido, não que eu pense que somos peças, sei que somos vistos assim e tu também sabes. Beijinhos
Fê-blue bird disse…
Amiga fui vendo aos bocadinhos :) mas valeu a pena.
De uma maneira bastante objectiva, o documentário explica-nos como o dinheiro é “criado” e como os Estados Unidos expandiram o seu império usando a força económica, aproveitando-se da falta de regulamentação em países menos desenvolvidos, usando a violência da concorrência desigual e ferramentas como empréstimos promovidos pelo banco mundial e FMI fantasiados de ajuda altruísta aos países em necessidade.
É bastante interessante ver que várias acções promovidas pelo governo dos EUA nada têm a ver com a população e sim com os interesses das grandes corporações.
O documentário deveria ser aclamado por incentivar o pensamento crítico e expor de maneira fácil de entender os tantos sistemas de controle de massas, literalmente expor como a “máquina” funciona.
A humanidade cada vez se afasta mais da ideia de que tudo está relacionado e interligado, de que precisamos uns dos outros e que a própria natureza nos mostra isso.
Concordo que precisamos viver mais como um planeta, raça humana, sem fronteiras. Precisamos pensar mais no bem comum, entender que precisamos nos unir. Entendo que para isso se tornar uma realidade, uma profunda transformação pessoal é necessária, uma “revolução radical interna”, deixar as religiões para trás, preconceitos e outras muletas.

Beijinhos
lunatiK disse…
Viva
já vi há bastante tempo, o que me deixa com esperança é que tenho a certeza da força do ser humano e de que estamos perante uma fase de transição em que estamos mais despertos, mais conscientes da verdade, e que juntos venceremos...
Bj
Brown Eyes disse…
Fê desculpa só agora responder. Não sei que aconteceu mas escaparam-me alguns. Precisamos mesmo de nos unir mas a dificuldade está aí. Alguns continuam ou com os olhos fechados ou à espera que caia tudo no telhado do vizinho. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Esperemos que o ser humano tenha força suficiente para conseguir sobreviver a tudo isto e abrir novos horizontes. Beijinhos

Mensagens populares deste blogue

Carnaval de Vermes

Fotoshop, para quê? Continuas Feia por Dentro!

Em primeiro lugar, vou pedir desculpa a quem costuma passar por aqui. Quem o faz sabe que há atitudes que me revoltam e que por isso...Vou desabafar. Tenho andado super, super indignada com certas publicações no facebook de uma pessoa que conheci há muitos anos, tantos que até já me esqueci. Trago essa pessoa atravessada porque foi e é, não acredito em milagres, a pessoa mais ordinária que conheci e que, infelizmente, tive que lidar de muito, muito perto. Há um tempo atrás descobri uma página dela no facebook (se cometer algum erro  não se admirem, sou uma dessas excepções que nada percebe sobre o facebook) e daí para a frente as publicações e até as páginas (os nomes também vão mudando) têm mudado (faz-me lembrar aquelas pessoas que passam a vida a mudar de número de telemóvel, sempre que querem fugir de alguém mudam de número de telemóvel). Muda tudo mas, a frase de apresentação vai mantendo o mesmo sentido, mais coisa menos coisa, a última é:
Sou amante do Universo, da paz, do conh…