Avançar para o conteúdo principal

O Peso da Origem

Era linda, admirada, invejada, desejada e famosa mas estava só. Só entre a multidão que gritava pelo seu nome, só quando o seu brilho ofuscava plateias, só quando se movimentava sensualmente pela estrada da vida. Tão só que a sua vida foi adormecida por barbitúricos.
«Por que eu sinto esta tortura? Ou por que é que eu me sinto menos humana do que os outros (sempre me senti como se, de alguma forma, eu fosse sub-humana… por que, por outras palavras, acho que sou pior do que os outros)? Até mesmo fisicamente, tenho sempre a sensação de que há alguma coisa errada. Estou sozinha. Sempre sozinha, independentemente do que aconteça. Como queria estar morta…Simplesmente não existir".
Morreu a 5 de Agosto de 1962.
Brown Eyes

Comentários

Poetic GIRL disse…
Às vezes a beleza é um fardo demasiado grande de carregar... pena, tenho uma certa admiração por ela! beijocas enormes
✿ chica disse…
Uma pena que acabou assim,né? abraços,chica
Brown Eyes disse…
Bela também tinha e continuo a ter. A infelicidade dela cativou a minha atenção já que se podem tirar muitas conclusões desta vida. A primeira é sem dúvida a que o meio familiar de onde brotamos influencia muito a nossa vida, principalmente quando não temos força suficiente para ultrapassarmos os problemas que daí advêm.
Beijinhos Linda
Brown Eyes disse…
Chica pois é,é uma pena. Sempre que um ser humano termina assim a sociedade é a culpada. Procurar consolo no alcool e na droga indica que alguma coisa não está bem, que quem a rodeia não fez o seu papel.
Beijinhos
Briseis disse…
Uma criatura admirável, de uma beleza e profundidade intelectual sobre-humanas, apesar de tantas vezes se julgar inferior.
Eyes

Que romântica lembrança a tua.

Ela era linda, romãntica, célebre,
desejada e extremamente infeliz.

Usada pelo glamour, pelos homens importantes da época, pela sua própria ingenuidade.

E morreu e o único homem que a respeitou e amou, foi o primeiro marido com quem se casou.

Mais tarde,
O intelectual que casou com ela,
foi a meta final, no afundar de uma
Deusa, num mundo muito mau...

Ela nunca entendeu o valor que tinha como mulher...nunca percebeu...
Que descanse em Paz!

Te adoro!

Maria Luísa Adães
Demogorgon disse…
As pessoas invejam a fama, mas jamais imaginam as consequências que ela pode acarretar...

Nem todos (os famosos) são suficientemente fortes mentalmente para aguentar a loucura daqueles que tentam aproveitar-se deles, e a maioria acaba assim, são tantos os exemplos...

Beijo
Brown Eyes disse…
Briseis tocaste num ponto que foi o motivo para que ela afundasse: não sabia o valor que tinha ou melhor não dava valor a ela própria. É muito importante que as pessoas se saibam valorizar, saibam que nós somos todos diferentes e é nessa diferença que está o nosso tesouro.Ela nunca conseguiu perceber o que valia e o quanto era admirada, por isso foi uma mulher infeliz que acabou por se destruir.
Beijinhos
Brown Eyes disse…
Maria Luísa já devia ter falado nela porque era uma actriz que admirava desde pequena pelo brilho que via no olhar dela. Tinha que a homenagear. Obrigada. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Demogorgon quem é famoso tem que se sabe defender de quem, como dizes, se quer aproveitar. Muitos não sabem e acabam devorados. Nem todos conseguem resistir. A fama, quando mal gerida, leva à destruição da pessoa que acaba por não resistir à pressão que ela exerce.
Beijinhos. Obrigada
disse…
Brown Eyes,
Como é fácil sentirmo-nos sós no meio de uma multidão. São as contradições do ser humano. Mas são, igualmente, as exposições íntimas do mais fundo do Ser.
Não são só os famosos que sofrem desse Síndrome.
Beijinhos.
Caldeira
São disse…
Fez bem em recordar um ser humano tão incompreendido e infeliz.

Bem haja!
pinguim disse…
Uma mulher só!
Sem dúvida é a frase que melhor lhe assenta.
A sua beleza era tanta como a sua fragilidade; desapareceu uma estrela de cinema,mas nasceu um mito, e os mitos jamais morrem...
Pedrasnuas disse…
As estrelas também sofrem...têm problemas como todos os outros e além disso são pressionadas para dar o seu melhor e isso não é nada fácil!!!A fama tem um preço muito alto!!! Mas é assim...por isso nos deliciamos com o trabalho delas(estrelas) É ou não é?

Beijinhos
Brown Eyes disse…
Zé não são mesmo só os famosos. A chave para a felicidade é mesmo nós gostarmos de nós e gostando estamos sempre acompanhados e a solidão é algo que nos proporciona tempo para podermos reflectir sobre nós e o mundo que nos rodeia e isso faz-nos crescer mas, nem todos sabem apreciar esses momentos. A família pode ajudar a crescer a nossa auto-estima ou não, depende de nós sermos ou não fortes, de ela ter ou não conhecimento da sua importância na vida da criança que fez brotar.
Beijinhos
Brown Eyes disse…
São era incompreendida e não se compreendia. Era uma mulher frágil e como se vê a beleza não é sinónimo de felicidade. Uma mulher bela tem que ter muito mais força interior porque é muito mais aliciada que outra e necessita de saber traçar o seu caminho sem se deixar influenciar por terceiros. Para ela não foi fácil e deixou-se vencer o que determinou o seu fim. Teve uma vida curta e infeliz. Beijinhos
Brown Eyes disse…
pinguim exactamente: a sua beleza era proporcional à sua fragilidade.
Os mitos nunca morrem e podemos aprender muito com as suas histórias de vida.
Beijinhos
Brown Eyes disse…
Pedras deliciamo-nos como o trabalho de muitas estrelas mas entrestece-nos a vida de muitas. Recentemente a Amy Winehouse foi mais um destes exemplos.
Beijinhos
Mz disse…
No sentir todos somos iguais e ela precisava de mais para além da fama.
Vi a última reportagem fotográfica dela e no meio de tanto glamour, erotismo e beleza, a objectiva captou no seu olhar a solidão que ela tentava esconder.

Bjinhs
Uma coincidência: a vida desta
mulher também me tem interessado.
Tenho lido muito sobre a mesma,
não sei se representa a verdade ou
a mentira.
Interessante você ter colocado um
post sobre ela.Quando estive em
Maio passado na Irlanda reparei
que havia muita coisa sobre ela.
Portanto continua viva.
Parece que as pessoas demasiado
bonitas não podem viver muito tempo,
não sei.
Beijinhos para si.
Antes Prefiro disse…
é estranho, mas há pessoas que nascem para estar nas bocas do mundo, sem no entanto estar minimamente preparado, de um ponto de vista psicológico, para fazê-lo. é paradoxal, mas penso que foi o caso da Marylin e, mais recentemente, da Amy Winehouse. há quem nasça para dar coisas maravilhosas ao mundo sem no entanto ser forte o suficiente para suportar a exposição da vida privada...
Brown Eyes disse…
MZ também já a vi, já há algum tempo. Os olhos são mesmo o espelho da alma.
Beijinhos
Brown Eyes disse…
a vida em toda a dimensão Ser bonita em nada facilita a vida, principalmente de uma mulher. Porquê? A sociedade liga beleza a falta de inteligência e confiar demasiado nos outros pode levar-nos à infelicidade. O mundo obriga-nos a pôr de lado a pureza que nasce connosco e quem nunca a perde acaba sacrificado. Acho que é o que acontece com as mulheres bonitas, confiam demais em quem as rodeia, que quer apenas aproveitar-se delas.
Obrigada
BJS
Brown Eyes disse…
Antes Prefiro tenho a mesma opinião. Acho, até, que há pessoas que nascem para sofrer. Há pessoas que são tão puras que nunca aprendem a defender-se e como tal destroem-se quando descobrem que não conseguem ser felizes.
Obrigada
BJS
Vim deixar um beijinho e desedjar que esteja bem.
Irene
Brown Eyes disse…
a vida em toda a dimensão Minha Querida Irene Obrigada.
Beijinho para ti também
Nem todas as mulheres conseguem suportar a beleza com que a Natureza as presenteou. Principalmente, quando são manobradas pelo poder...
Mas, seja como for, Norma Jean é uma mulher que ficará na História como um símbolo de beleza.
Brown Eyes disse…
Carlos como símbolo de Beleza e como exemplo de alguém que não se soube amar. Há, infelizmente, muita gente que não se ama, principalmente mulheres, o que permite que os outros as usem.
Beijinhos
Petra disse…
Uma mulher maravilhosa... mas por vezes a fama exige tanto... que deixa de ser humano concretizar tanta futilidade..... Uma criatura sem dúvida fantástica mas que como muita gente lhe foi difícil lidar com a ribalta....
Amiga tudo bem consigo? Desejo
que sim. Bj.
Brown Eyes disse…
Petra nem todos sabem lidar com o que têm. A vida é para certas pessoas dificil e nem todos temos a força suficiente para ultrapassar os chamados espinhos. Força é contigo, nada te pára. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Irene estou bem. Obrigada. Bejinhos
Eva Gonçalves disse…
Venho atrasada, mas ainda a tempo! :) Ela era muito mais do que aparentava ser... era dotada de grande inteligência e cultura geral acima da média... mas era uma mulher frágil, insegura, num meio, numa época de excessos e exigências contratuais que pressionavam muito os artistas... Tenho sempre pena de quem não suporta mais viver...
Beijinhos
Brown Eyes disse…
Eva tomara eu estar tão atrasada como tu:). Eu nem sempre tenho pena de quem se mata. Segundo dizem Hitler matou-se. Ela queria morrer mas, a sua morte continua um mistério por desvendar. Vi recentemente um documentário que provava que ela foi morta. Ficaremos sem saber. Beijinhos
Fê-blue bird disse…
Amiga:
Nem consigo imaginar a pressão com que ela viveu. Há pessoas que simplesmente não nasceram para serem famosas.
Beijinhos
Brown Eyes disse…
Fê que saudades já tinha tuas! Enormes! Ela foi sem dúvida uma dessas pessoas. A fama não lhe facilitou a vida. Foi uma criança mal amada e depois não encontrou que lhe fizesse sentir o que ela realmente valia e, por isso, andou perdida. Não tinha força suficiente para parar analisar toda a sua vida e começar a valorizar-se e acabou por entrar num beco sem saída. É pena. às vezes a beleza não facilita, dificulta a vida, ao contrário do que as pessoas pensam. Uma mulher bela mais facilmente entra num caminho errado porque tudo a leva a isso. Beijinhos

Mensagens populares deste blogue

Carnaval de Vermes

Fotoshop, para quê? Continuas Feia por Dentro!

Em primeiro lugar, vou pedir desculpa a quem costuma passar por aqui. Quem o faz sabe que há atitudes que me revoltam e que por isso...Vou desabafar. Tenho andado super, super indignada com certas publicações no facebook de uma pessoa que conheci há muitos anos, tantos que até já me esqueci. Trago essa pessoa atravessada porque foi e é, não acredito em milagres, a pessoa mais ordinária que conheci e que, infelizmente, tive que lidar de muito, muito perto. Há um tempo atrás descobri uma página dela no facebook (se cometer algum erro  não se admirem, sou uma dessas excepções que nada percebe sobre o facebook) e daí para a frente as publicações e até as páginas (os nomes também vão mudando) têm mudado (faz-me lembrar aquelas pessoas que passam a vida a mudar de número de telemóvel, sempre que querem fugir de alguém mudam de número de telemóvel). Muda tudo mas, a frase de apresentação vai mantendo o mesmo sentido, mais coisa menos coisa, a última é:
Sou amante do Universo, da paz, do conh…