Avançar para o conteúdo principal

Igualdade desigual

 "Todos temos de fazer um esforço, isso é importante, não podemos ter a mesma moeda, e uns terem muitas férias e outros poucas", advertiu Merkel.
Estou de acordo Ângela, plenamente mas, esqueceste da parte mais importante: O VENCIMENTO.
Pois é. Nós, este povo, exige ter os mesmos direitos que os restantes europeus. Vamos falar em ordenado mínimo? Farta de saber isto estás tu mas há verdades que não te convêm, não é?
França - 1365 euros
Alemanha - 1758 euros
Holanda - 1424 euros
Bélgica - 1415 euros
Irlanda - 1462 euros
Reino Unido - 1139 euros
Grécia - 863 euros
Espanha - 748 euros
Itália - 748 euros
Portugal - 566 euros
Estes dados incluem, já, o montante dos subsídios de férias e Natal. Pior que nós só mesmo a Polónia, Roménia, Hungria, etc. Queremos ter o mesmo vencimento que os Alemães.
Ângela qual o significado que dás à igualdade? Só a utilizas para parte da realidade? Que se passa? Venderam-te isto mas olha que nós não estamos incluídos. Podes ser dona da terra mas de nós não és. Não estamos incluídos no pacote, não te devemos nada. Quem te deve que te pague. 
Em 1995 alguém assinou a adesão com a comunidade europeia mas não fui eu. Quem assinou o tratado de adesão  foi o Soares. Peçam-lhe contas, a ele e aos governos seguintes, nomeadamente ao Sócrates.
Arranjam-nos uma dívida colossal, diminuem-nos o salário mensalmente (não estou a exagerar, vocês sabem que não, as contas sobem de dia para dia), tiram-nos o emprego, aumentam-nos a idade da reforma e agora querias diminuir as férias? Deves andar a pedir alguma coisa, não? Queres ver que a 3ª. guerra mundial vai começar! E não é que a Alemanha tem que estar sempre envolvida! Porque será?
Cuidado! Paciência tem limites.
Bown Eyes

Comentários

Eva Gonçalves disse…
Quando Portugal entrou para a então CEE, e depois se começou a configurar uma nova Europa... o meu pai disse-me "isto um dia vai dar uma guerra entre estados europeus, olha o que te digo!" Não sei se estará assim tão longe da verdade... antevejo grandes convulsões sociais em vários Países... e a ideia da Europa inicial totalmente desfeita.... e se calhar, nem seria pior... que isto das ângelas e afins a ditarem do seu pedestal de financiadora da Europa, como diriam os brasileiros, não tá com nada!!! Beijinho
Brown Eyes disse…
Eva eu então senti uma enorme dor no coração quando ouvi a notícia. Não gostei e tinha razão. Uma guerra é inevitável. Quem gostaria de receber ordens de alguém estranho em sua casa? Quem se atreveria a fazê-lo? Há muita coisas que acontece hoje que eu não consigo aceitar. Esta fome de poder vai acabar mal, será que eles não têm inteligência para ver isso ou o que querem é a destruição, destruição dos pequenos? Davi conseguiu vencer Golias não foi? Beijinhos
Manuela Freitas disse…
Olá querida Mary,

Não quero dizer que sou uma clarividente, isso seria demasiado pomposo, mas desde o início que fui uma eurocéptica...e as pessoas contradiziam-me, dizendo porque vamos ganhar como os outros, porque vamos poder comprar carros mais baratos e mais isto e mais aquilo...começam a vir os fundos e logo se segue o gamanço habitual...e o desmantelamento da agricultura, pescas...enfim o balão era colorido...houve sectores que se governaram bem, outros que andaram a viver de ilusões...tanto bufaram no balão que estoirou, agora navegamos em águas turvas! Grandes manifestações de protesto de revolta ameaçam eclodir...uma guerra n está de modo nenhum excluída!
E tu sempre a trazer posts pertinentes e tão dentro das preocupações que vivemos!...
Parabéns pelo teu sentido agudo e por fazeres deste espaço um local de alerta e indignação!
Beijinhos minha querida,
Manu
Brown Eyes disse…
Manuela são esses assuntos que me fazem pôr o cansaço de lado e escrever. Eu também não sou clarividente mas quando o meu coração dói fico apreensiva, sei que não é coisa boa. É isso e sonhar com alguns animais, mau sinal. Os fundos, esses que só beneficiaram alguns, os mesmo que continuam a ser beneficiados, que enterram muitos e que cegaram quase todos. E agora? Agora o fim está a aproximar-se a passos largos e para vencermos teríamos que fazer muitas alterações, alterações que não agradam ao poder, àqueles que continuam a beneficiar, portanto...O que eu pretendo é informar porque, muitas vezes, os meios de comunicação fazem tudo menos isso e há assuntos que eles deviam aprofundar mas não o fazem ou quando o fazem fazem-no induzindo-nos em erro. Acerca deste assunto li num jornal que nós temos mais férias porque temos muitos feriados. Feriados são férias? Isto às vezes até é cómico, é, só que nem sempre estamos com vontade de nos rirmos.
Beijinhos
Fê-blue bird disse…
Amiga:
Neste preciso momento estou a ver nas notícias os protestos em Espanha, só tenho pena que por cá não se faça o mesmo.
Ela fala de férias, quais férias, aonde, como ?
Se o dinheiro mal dá para as despesas essenciais.
Caramba, o que se passa que anda tudo a dormir.
Acho que este teu post devia ser-lhe endereçado, eu assinava por baixo com todo o gosto.

beijinhos
Vi um video de uns gatinhos a nascer, ajudados por um cão.

Parece ter sido enviado por ti,
mas o nome do blogs não o fixei, mas deixei meu nome.
Nada percebo de videos nem de nada,
na Net.

Beijos para ti

Mª. Luísa
Belo texto amiga!

Mais do que atual - pois fala do
Futuro!

Maria Luísa
Petra disse…
Não podia concordar mais! Esta senhora lá tem os seus critérios de igualdade....
O que acho engraçado é que são sempre a nosso desfavor.... bjo
disse…
Não posso estar mais de acordo com este magnífico e eficaz texto. Somos dois - se calhar milhões - a pensar o mesmo, mas nem toda a gente tem a coragem de chamar os bois pelos nomes. Parabéns e Bem-Hajas.
Beijinho
Caldeira
Miguel disse…
Brown,

para termos os mesmos ordenados teriamos de ter a mesma atitude (e isso engloba tudo) no e para o trabalho que eles têm.

Talvez a diferença não seja tão grande quanto o ordenado mostra mas é grande e existe.

E disso também ninguém fala...

beijinhos
Brown Eyes disse…
Fê pensei que já tinha respondido a todos os comentários mas, parece que não. O mais ridículo é que eles chegam a ter 30 dias de férias. Falam e nem sabem o que dizem. Nem sequer pensam que estão a prejudicar com as suas palavras vãs pessoas. No caso dos pepinos agora fizeram perder milhões a quem trabalha, espero que alguém os responsabilize por tudo o que dizem.
Beijinhos Linda.
Brown Eyes disse…
Maria Luisa é a Fê, essa doçura que nos dá excelentes motivos para andarmos por aqui. O cantinho de que falas é:
http://i--love--cats.blogspot.com/
Um cantinho onde sorrimos vezes sem conta de felicidade. Saber que há algo que é puro e lindo, como os gatos, sem maldade, faz-nos sorrir de felicidade.
Beijinhos Linda.
Brown Eyes disse…
Maria Luisa espero que eu esteja enganada quanto ao nosso futuro mas...Beijinhos Linda.
Brown Eyes disse…
Petra infelizmente é sempre contra nós, os mais pequenos, que eles agem.
Beijinhos
Brown Eyes disse…
Zé uma das coisas que eles cultivam é o medo. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Olá Miguel
Há muita coisa de que ninguém falava mas temos que começar a falar. A diferença existe até no número de horas que os trabalhadores de cada país faz.
Miguel afinal o homem sempre caiu, estava a ver isto difícil mas, por fim, caiu. Agora só falta que a justiça exista.
Beijinhos
Miguel disse…
Brown,

O erro começa logo por se falar em horas.

Um emprego/trabalho não é um pressuposto de x horas da vida de uma pessoa. Ninguém contrata pessoas para estarem "horas" num emprego. As pessoas são contratadas para executarem uma tarefa, um trabalho. É isso que tem de se avaliar e não as horas que cada um passa num emprego.

Repara, uma pessoa pode trabalhar 4 horas e executar mais que outra pessoa que trabalha 8 horas.

Portanto, na Alemanha, como na Holanda, como nos países nórdicos que conheço, as pessoas trabalham.
Chegar atrasado é uma desonra. Estar encostado a fingir que se trabalha é impensável. Roubar material da empresa nem lhes passa pela cabeça... Se é preciso ficar mais um pouco para acabar os trabalhos, fica-se.
Há bom senso, há cultura de empresa, há profissionalismo.
Trabalham 7 horas porque durante essas 7 horas dão o litro. Almoçam em 20 minutos (não demoram 2 horas como cá!).

Portanto, o horário é quase irrelevante perante outros factores bem mais importantes!

;)
Brown Eyes disse…
Concordo plenamente mas era impensável em Portugal esse tipo de organização. Porquê? Porque há muita gente que não tem a noção da responsabilidade que um trabalhador tem. Nem tão pouco quem dirige está atento para ver quem faz e quem faz que faz. Conheço isso de perto. Trabalho com alguém para quem um papel, que me leva nem 5 minutos a tratar, lhe dá para um dia inteiro e mais, mostra-se super atarefada todo o dia. Mesmo hoje, como a implementação dos objectivos continua a haver gente que perde demasiado tempo com coisas desnecessárias, depois, depois lambe botas para conseguir uma boa nota.
Beijinhos
Miguel disse…
Pois... É isso mesmo...

:)

bjs
Fernanda disse…
Olá amiga Brown Eyes!

Tenho muita dificuldade em falar de política... juro!
Sabes porquê? porque, tal como tu, ao que tido indica, não fico pelos meios termos e chamo pelos nomes os bois e as vacas.
Desculpa! É que me passo mesmo.

Essa "mulherzinha" que tenha presente que todo este estado em que o NOSSO país se encontra também é da responsabilidade dela.
Não sabem avaliar das reiais capacidades que os países têm para honrar os seus compromissos, não emprestam ... e pronto!
Não é vir agora ditar-nos leis que nos vêm tirar o pão da mesa.
Ela que exija que os ladrões deste país, toda a quadrilha, devolva o que usurpou.
Maldita corja, toda ela...

Vamos sim, amiga, vamos de certeza absoluta entrar em época de vingar tanta injustiça e corrupção.
Digo que, já há muito, fazem falta umas brigadas armadas...

Beijinho
Brown Eyes disse…
Ná falar em política nunca me agradou mas como a política deixou, há muito, creio até que nunca foi, algo inócuo, pelo contrário, as atitudes políticas contribuíram, no nosso caso, para destruir a vida de milhões de pessoas, facto que me obriga a abordar este assunto mais vezes do que desejava. O meu bem-estar, o bem-estar do ser humano é algo que me preocupa e só por isso esse assunto salta várias vezes para as páginas deste blog. O que realmente espero é que o povo Português deixe de permitir aos políticos atitudes impróprias, que não são exemplo e que apenas os beneficiam a eles. Responsabiliza-los e leva-los a responder pelos seus actos é algo que deve ser visto como necessário, urgente e imprescindível. Só assim eles começarão a pensar antes de agir, coisa que nós, simples mortais fazemos sempre. As atitudes deles, o facilitismo com que vivem, faz deles, ao contrário do que o povo pensa, mortais menores já que são pessoas que não sentem o peso da responsabilidade, responsabilidade de milhões de vidas nas suas mãos. Foram e são eleitos para zelar pelos nossos interesses, não pelo deles.
sinfonia disse…
Amiga cada dia que passa, os seus
textos deveriam merecer mais atenção e reflexão. Não sei o que
irá acontecer daqui a...mas o que
já está a acontecer hoje é mau.
Não sei se sabe que a taxa de
suicidios(entre
os jovens) na Irlanda é das mais altas.Uns amigos da m/sobrinha em
poucos dias perderam dois jovens que se suicidaram.Um com 19 outro
com 20 anos.
Que economia é esta?
Que querem fazer das pessoas?
Que estilo de vida acham que
os seres humanos têm direito?
As manifestações já se fazem
sentir em muitos países, mas
penso que teriam mais força se
fosse em simultâneo.
Estou triste com tudo isto,
e penso muito nas crianças e no
seu futuro.
Bj.
Irene
Brown Eyes disse…
Irene em Portugal tem, também, havido muitos suicídios mas cá existe um acordo com a comunicação social que leva a que não sejam divulgados esses casos, nem o número dos mesmos. São, às vezes, divulgados os casos de suicídio na polícia e apenas esses. Já tive conhecimento de alguns, nenhum de jovens. Infelizmente os jovens não têm futuro, já ando a dizer isto há alguns anos. Egoísmo hoje não é não ter filhos mas sim tê-los sabendo que só terão problemas, só pelo prazer de os ter. Há que pensar bem, analisar para se tomar uma decisão que, para mim, é de muita responsabilidade. Irene a guerra está certa e é impossível evita-la. Chegará o dia que a revolta salta de dentro de todos aqueles que deixam de ter pão e aí, aí nada os conseguirá parar. Beijinhos
Eva Gonçalves disse…
Minha querida, venho deixar-te este mimo. Tu mereces. Não sei se já conhecias esta minha rubrica... mas não podias faltar! :)Espero que gostes :)) Um beijo grande
Tio do Algarve disse…
Olá,
Cheguei aqui vindo do Everything But ..., num texto sobre este blog. E atrevo-me a deixar um comentário sbre o post. Espero que não leve a mal, mas estamos tão distantes desses países europeus citados, como estávamos em 1986, ou mais ainda no que respeita a mentalidades de gestores, empregados, governantes, etc. E estamos sem aparelho produtivo e a dever a todfa a gente!!!! Retrocedemos!
Como podemos ter o mesmo nível de vida? Nem nos próximos 37 anos lá chegaremos, mesmo que não conotinuemos a fazer disparates, como já estamos habituados...
Brown Eyes disse…
Eva adorei como podes ver pelo comentário que te deixei. Maravilhoso, excelente. Obrigada por me avisares, não podia mesmo perder.

Beijinho Grande para ti
Brown Eyes disse…
Tio do Algarve fez bem em deixar um comentário. Estamos mesmo muito distantes, começando pela mentalidade. Enquanto continuarmos a pensar que é o "esperto" que deve ser elogiado e valorizado nunca iremos a lado nenhum. Afinal ser esperto leva-nos a conseguirmos mais e sem esforço. Há que produzir, trabalhar. Não é por acaso que temos pessoas com 62 empregos ou será? Assim nunca o povo conseguirá ter o mesmo nível de vida que tem um Alemão, nunca mas, obrigações essas serão sempre superiores.
Obrigada
Pelo que hoje está a acontecer na
Grécia lembrei-me deste seu artigo.
Parece cada vez mais perto...
Desejo que a amiga esteja bem,
dentro do possível, no contexto.
Beijinho
Irene
Brown Eyes disse…
Irene infelizmente o desgoverno foi tanto que o povo está farto, farto de pagar para o que não usufruiu. A comunidade europeia não trouxe benefícios nenhuns aos países mais pobres. Nós Portugueses aguentamos muito, muito mesmo. Sabes que eles têm um nível de vida superior ao nosso? Imagina o que eles fariam se estivessem no nosso lugar! Vamos aguardar mas...o fim não será outro que uma guerra. Para o modificarem teria que existir solidariedade entre os países, não me parece que isso vá acontecer. Os países ricos não estão para suportar os problemas que criaram aos países mais pobres.
Beijinhos
Sinto a tua falta. Ao tempo não te encontrava e me parece que já comentei este texto "Muito bom".

Tenho um selinho nos "7degraus", minusculo e
também é para ti, se o quiseres...
(trata dos 300 seguidores e de mim)

Um abraço,

Maria luísa
Eyes

Lá consegui encontrar-te. Um dia a pensar em ti.

Tenho um mimo do dia do amigo, não podes faltar!

Vaui, se possível, aos "7degraus"
cimo, direita clicas onde diz:

"premios - clique para ver"
direto encontras um mimo para uma amiga. É teu, se o quiseres!

Desculpa a pressa, mas te procuro
e sempre não te encontro!
Mas encontrei, minha amiga querida,
mereces, se o quiseres!

Um beijo,

Maria Luísa
Brown Eyes disse…
Maria Luísa claro que quero. Vou lá já. Beijinhos
Miguel disse…
Já não passava aqui há bastante tempo e gosto deste novo visual. :)

Mas tu achas que, independentemente da razão que tens no resto, a idade da reforma não tem obrigatoriamente de subir?
Tem e muito provavelmente uns 10 anos... E isto se a tendência não for mesmo acabar com isso... Infelizmente!
Brown Eyes disse…
Miguel obrigatoriamente havia que haver igualdade e se uns se reformaram com 40 e poucos anos porque tereos nós que nos reformar aos 65 anos ou, pior ainda, nunca nos reformarmos? Que culpa tenho eu da má gerência que fizeram do meu dinheiro?
Beijinhos e um bom ano para ti

Mensagens populares deste blogue

Fotoshop, para quê? Continuas Feia por Dentro!

Em primeiro lugar, vou pedir desculpa a quem costuma passar por aqui. Quem o faz sabe que há atitudes que me revoltam e que por isso...Vou desabafar. Tenho andado super, super indignada com certas publicações no facebook de uma pessoa que conheci há muitos anos, tantos que até já me esqueci. Trago essa pessoa atravessada porque foi e é, não acredito em milagres, a pessoa mais ordinária que conheci e que, infelizmente, tive que lidar de muito, muito perto. Há um tempo atrás descobri uma página dela no facebook (se cometer algum erro  não se admirem, sou uma dessas excepções que nada percebe sobre o facebook) e daí para a frente as publicações e até as páginas (os nomes também vão mudando) têm mudado (faz-me lembrar aquelas pessoas que passam a vida a mudar de número de telemóvel, sempre que querem fugir de alguém mudam de número de telemóvel). Muda tudo mas, a frase de apresentação vai mantendo o mesmo sentido, mais coisa menos coisa, a última é:
Sou amante do Universo, da paz, do conh…

Carnaval de Vermes