Avançar para o conteúdo principal

Ablepsia

Apresentaste-me segurança, firmeza, audácia, coragem, lealdade, confiança, amizade, compreensão, personalidade, beleza, igualdade e o esplendor da vida. Fizeste-me crer em ti.
Enganaste-te acreditando que algum dia poderias vencer a realidade. Ela brotou e o embusteiro tirou a sua mascara de qualidade. Emergiu a mentira, a falsidade, a cobardia, a deslealdade, a insegurança, a intranquilidade, a desconfiança e a vulgaridade alastrou-se abafando a vida.
O caminho de retorno é inalcançável porque a absolvição depende apenas de mim e, eu, não consigo amnistiar a hipocrisia, a mentira e o cinismo. O embrulho não é duradouro, por mais tempo que demorem a compô-lo.
Brown Eyes

Comentários

Guinevere disse…
Mesmo que feches a porta do caminho de volta.
Perdoa tudo. Por ti.
bj
Como eu compreendo este texto,
minha amiga.
Bom dia para si.
Beijinhos
Fê-blue bird disse…
Um texto tocante por ser verdadeiro!
Perdoar é o sentimento mais nobre e também o mais difícil de atingir, mas temos altura na vida que vale a pena seguir este caminho, o do perdão.
Quem sabe, se os teus lindos olhos não voltam a sorrir depois.

Querida amiga, ainda bem que gostaste da foto da gatinha que escolhi para ti, nem imaginas a quantidade de fotografias que vi para escolher aquelas que achava adequadas à personalidade de cada um ;-)
Mas esta assim que a vi , escolhi-a imediatamente para ti.

Beijinhos muitos
Brown Eyes disse…
Guinevere o facto de não saber perdoar, de não saber esquecer é algo que me faz pensar. Falando no geral se alguém se porta mal comigo, se me mente, por exemplo, eu jamais consigo acreditar nela porque acho que o fará depois. Mentir, enganar para quê e porquê? Porque é cobarde, porque o engano lhe está no sangue. Eu não consigo mentir, não consigo desculpar os meus actos e quando erro, porque eu também erro, sou a primeira a assumir e a esclarecer as coisas. Não estou à espera que a pessoa descubra. Essa gente tem o engano no sangue. Essa gente não tem auto-estima, não acreditam neles, como podemos nós acreditar?
Beijinhos e obrigada
Brown Eyes disse…
Silenciosamente imagino que sim. Quantas pessoas conseguem viver sem encontrar na vida delas alguém assim. Alguém que se envolve numa áurea tão perfeita mas que é falsa e um dia, um dia cai? Cai como tudo que é falso, por terra.
Brown Eyes disse…
Fê adorei a gatinha. Fica linda aqui no meu cantinho com aqueles olhinhos meigos, dá-me vontade de lhe dar um beijinho.
Sei que deviamos perdoar mas eu não consigo. Acreditas? Perco a confiança total nessas pessoas e não consigo viver com desconfiança. Esse tipo de gente provoca-me uma ferida tão grande que não a consigo curar, abalam a minha paz de espírito que é o que eu tenho de mais valioso na vida. Enquanto não resolvo a situação a atitude delas não me sai do pensamento e chego a acordar com pesadelos. Sabes porquê? Regi-me sempre pelo ditado não faças aos outros o que não queres que te façam a ti e claro eu não faço nada que possa ferir as pessoas, tenho cuidado, principalmente com as pessoas próximas, quando me ferem a ferida é muito profunda, tão profunda que não consigo esquece-la. Há casos até em que nós demos tanto, tanto ou tudo, para termos como retribuição o sofrimento? Será que essa pessoa merece? Beijinhos
pinguim disse…
" e, eu, não consigo amnistiar a hipocrisia, a mentira e o cinismo."
Posso assinar por baixo?
Brown Eyes disse…
pinguim claro que sim. Beijinhos e obrigada
Manuela Freitas disse…
Brown Eyes,
Compreendo perfeitamente essa dor, infelizmente as pessoas podem-se virar de um dia para o outro e até praticar as mais ignóveis acções por ódio e vinhança!
Já reparei que está marcada por um caso e que vive com uma dor muito forte.
Beijinhos,
Manú
Brown Eyes disse…
Manuela as pessoas que vivem para agradar aos outros, são essas que de um momento para o outro perdem a mascara quando surge algo que lhes possa interessar mais.
Beijinho grande para ti
Mulher a 1000/h disse…
"As pessoas que sofrem de cegueira/ablepsia geralmente têm os outros sentidos muito apurados." :D
AC disse…
Pois é, um embrulho não passa disso mesmo, um embrulho. Mas, vá lá saber-se porquê, às vezes insistimos em imaginar o conteúdo, em dar-lhe a forma que queremos ver...

beijo :)
Brown Eyes disse…
Silvia é esse o significado de ablepsia mas em sentido figurado significa cegueira mental e espiritual. Em casos destes existe cegueira mental e espiritual de quem age julgando que nunca será descoberto o seu verdadeiro ser e cegueira, muitas vezes, do outro lado, porque não quer ver a verdade. Já reparaste que o sentimento que nutrimos pelo outro leva-nos muitas vezes a ficar cegos? Pois é e nem que os outros sentidos nos alertem acabamos por os calar porque não queremos ver. Beijinhos e sê bem vinda. Há tanto tempo que não te via por aqui!
Brown Eyes disse…
AC também é verdade: às vezes insistimos em imaginar o conteúdo, em dar-lhe a forma que queremos ver...Isso também acontece principalmente quando gostamos de alguém temos a tendência a doura-lo mas, chega um dia que o dourado desaparece. Penso que isto acontece mais quando a pessoa não é aberta desde o começo do relacionamento o que permite que o outro crie a imagem que lhe convêm. Beijinhos
Pedrasnuas disse…
SE ALGUÉM TE MOSTRA UM PACOTE COM TODAS AS VIRTUDES DENTRO TU NÃO DESCONFIAS?! É IMPOSSÍVEL REUNIR TODAS AS VIRTUDES...NADA E NINGUÉM E PERFEITO.

SERÁ QUE O PACOTE É MESMO PARA DISPENSAR,ATIRAR AO LIXO? SERÁ QUE DE UM LADO EXISTEM OS MAUS DA FITA? OS QUE MERECEM SER BANIDOS,CHACINADOS E DO OUTRO OS SANTOS, OS QUE DEVEM SER COLOCADOS NUM ALTAR?
SERÁ QUE O TAL PACOTE RECHEADO DE BEM AVENTURANÇAS NÃO FOMOS NÓS QUE ENCANTADOS ILUDIMO-NOS E QUISEMOS PINTÁ-LO ASSIM?! QUEM FOI CEGO AFINAL?
EU TAMBÉM ABOMINO A HIPOCRISIA,A MENTIRA,O CINISMO...NÃO ESQUEÇAMOS PORÉM QUE A SANTIDADE TRANSCENDE OS HOMENS.

BEIJINHOS
Brown Eyes disse…
Pedras nós não podemos à partida desconfiar de quem não conhecemos profundamente, podemos estar de pé atrás, e para conhecer alguém profundamente é preciso muito tempo e acompanhares essa pessoa quase que diariamente. Não é por acaso que as pessoas se dão bem antes de casar e depois surgem os problemas. É que além do relacionamento diário criar problemas é com o convívio que conheces alguém profundamente. Há pessoas fingidas por natureza, há pessoas que são uma coisa em casa e outra na rua. Conheço pessoas caladas em casa e na rua têm um comportamento fascinante de convívio e galhofa. Pode? Pode porque a única preocupação que têm é a imagem, serem admirados, preocupação que deixam de ter quando convivem lado a lado com alguém porque,. talvez achem que não precisam mais de cativar que a pessoa já está “no papo”. Claro que não contam que a outra pessoa mude de sentimento com a mudança deles de carácter. O pacote vai sempre para o lixo quando não está de acordo com o interior, não duvides. Não há santos assim como não há demónios mas deve haver coerência e sinceridade, pelo menos. Coerência com a maneira de agir e de ser. Sinceridade com o próprio e com os outros. Se tu hoje tens um comportamento assertivo com alguém em determinada situação é lógico que esse alguém esteja à espera que amanhã também o tenhas, não? Passa a confiar em ti. Agora se o tens hoje porque estás interessado em algo e amanhã o modificas porque já estás noutra que fizeste? Enganaste essa pessoa, perde a sua confiança. Não há santos mas há comportamentos que se esperam normais e comportamentos que são um claro desrespeito para com o outro ou outros. Alguém que mente porque sabe que se disser a verdade vai ser penalizado, vai, por exemplo, perder algo, não está a ser correcto. Quando é descoberta a mentira, que esperas que lhe aconteça, que seja perdoado? Porque não disse a verdade? Porque sabia que estava a agir mal, não? Se sabia porque o fez? Se se arrependeu porque não deitou a cartas na mesa e deu oportunidade ao outro de saber a verdade por ele, não por outrem? E alguém que depois de ser descoberta a verdade mente sobre a mentira, julgando os outros burros?
Não estamos a falar de santos mas, como sabes, há comportamentos padrões e dentro deles não está o comportamento de um hipócrita, de um mentiroso ou de um cínico.
Beijinhos
Pedrasnuas disse…
EU ESTOU MESMO PARA TE PROVOCAR MARY BROWN...RSRS

ESSA HISTÓRIA DE QUE ALGUÉM ENGANA ALGUÉM...QUE COLOCA A MÁSCARA...QUE DENTRO É UM E FORA É OUTRO...REMETE-ME PARA O LIVRO DE MARCIA GRAD-"A PRINCESA QUE ACREDITAVA EM CONTOS DE FADAS". VÊ SE CONSEGUES ENCONTRÁ-LO. ENCONTRARÁS A RESPOSTA PARA O ASSUNTO QUE TRATAS AQUI...DEPOIS DIRÁS...

NINGUÉM CONSEGUE SER TÃO PERFEITO QUE MINTA SEMPRE...ESSES MALABARISTAS UM DIA TROPEÇAM NA SUA PRÓPRIA AROBACIA E DEIXAM UM RASTO ATRÁS DE SI...
QUANDO NOS ILUDIMOS ACERCA DE UMA PESSOA...E NÃO QUEREMOS VER O QUE ELA É VERDADEIRAMENTE SÓ NOS ESTAMOS A ENGANAR...POR ISSO COLOCASTE UMA IMAGEM QUE DIZ TUDO. QUEM SE NEGA A VER É CEGO.

BEIJOCAS:)))
Brown Eyes disse…
Pedras parece que estás mesmo.:) Porque tu acabas por me dar razão. Como sabes os meus comentários acabam sempre, com a ajuda de quem os comenta de acrescentar o que foi dito no post e já ficou claro, com a ajuda do AC, que há alturas em que nos enganamos porque queremos, porque criamos uma imagem falsa, à nossa medida da pessoa, ou até porque a desculpamos por amor. Bem esse ponto está esclarecido, penso eu.
Não li o livro e não tendo conhecimento sobre o assunto, sobre o que ele aborda passo à frente.
Há pessoas que mentem sempre, há pessoas que vivem num mundo de ilusão, de mentiras e tu sabes isso. Há pessoas que são tão mentirosos que acabam por crer nas suas aldrabices e esses é difícil tu detectares uma mentira. Nunca conheceste nenhum? Se são apanhados a culpa é sempre de outrem e não tarda a inventarem outra história para se desculparem. Como dizes um dia são apanhados, digo o mesmo, quando são descobertos é nesse momento que caie a mascara mas há alguns que teimam em a voltar a colocar. Tão cego é quem acredita como quem mente. Quem acredita é-o porque não vê a verdade e quem mente é cego porque julga os outros burros, desprovidos de inteligência.
Pedras diz-me nunca te mentiram, nunca ninguém te enganou, nunca te enganaste no juízo que fizeste de alguém? Eu que não sou facilmente manipulável já. Não te esqueças que as pessoas têm tendência para manipularem porque querem ser amadas, todas, não estou a falar de namoros e coisas do género. Beijinhos
Juana disse…
Mary, desconstruir o que quer que seja é sempre um processo difícil, muito mais se for no caso da personalidade de alguém. Podemos ter surpresas, agradáveis ou não. Quanto à questão do perdão, se não assentar nos nossos valores não dianta, não resulta, é uma fraude. Bj
Brown Eyes disse…
Juana exactamente. Se o perdão não assentar nos nossos valores por mais que queiramos perdoar o problema vêm ao cima na primeira oportunidade. Há uma perca de confiança e esta em se perdendo dificilmente se consegue adquirir novamente. Eu não consigo porque para mim há erros que são repetitivos e que quem os comete uma vez voltará decerto a fazê-lo. Nunca devemos esquecer o outro, mesmo quando isso nos prejudica, quem o esquece uma vez em proveito próprio fá-lo-á uma e outra vez. Se temos raciocínio é para o usarmos, não para chorarmos sobre o leite derramado. Se antes não pensaram para que precisam do perdão depois? Beijinhos e obrigada
Mariana marciana disse…
É a primeira vez que aqui venho e deparo-me logo com um texto que, além de formidável, me encaixa como uma luva...
Isto das precedências é complicado, quando se abre uma para a mentira, é impossível voltar a confiar plenamente e por mais que se "componha o embrulho" a prenda deixa de ser apetecível porque sabemos que dentro da caixa se esconde a desilusão...
Pedrasnuas disse…
MARY,JÁ ME FALTARAM COM A VERDADE...JÁ ME ENGANARAM...JÁ ME ENGANEI...MAS HÁ SEMPRE SITUAÇÕES EM QUE A ESPERTEZA SALOIA DÁ UMA CAMBALHOTA...HÁ FACTOS QUE NÃO "CASAM"...QUE NÃO SE ENCAIXAM E AÍ...SÓ NÃO VÊ QUEM NÃO QUER...PORQUE DIZ O DITADO E DIZ BEM "PIOR CEGO É AQUELE QUE SE RECUSA A VER".
E EU SOU MUITO DESCONFIADA ...

BEIJINHOS
Brown Eyes disse…
Mariana precisamente o que penso e por isso é-me difícil perdoar porque nunca mais confio. Podemos até acabar por ver fantasmas onde não os há. Impossível a partir daí ter uma convivência saudável. Beijinhos e obrigada.
Brown Eyes disse…
Pedras mas há pessoas tão finas! Claro que como diz o ditado: apanhasse mais depressa um mentiroso do que um coxo mas, enquanto se apanha e não nós estamos a agarrar-nos a alguém que não merece. Eu considero-me muito observadora, não é fácil enganarem-me porque como dizes observo os factos que não casam e fico com o ninho atrás da orelha mas já me enganaram anos a fio. Chegou o dia? Chegou mas entretanto dei demais a quem não o merecia. Beijinhos
Amiga obrigada pelo seu comentário
a propósito da morte de Marina Rey
Monteiro.Que tenha um bom fim de
semana.Bj/Irene
Brown Eyes disse…
Irene não tens que agradecer, comento com gosto. Beijinhos
anouc disse…
Infelizmente a vida ensinou-me a desconfiar de tudo e de todos, e principalmente não ter grandes expectativas em relação a ninguém.
É pena e é triste, mas cria defesas que nem imaginas.
Fê-blue bird disse…
Minha amiga:
Venho aqui novamente, porque estive ontem a pensar sobre este teu post, e agora ao ler os comentários acho que devo acrescentar algo mais.
Tudo tem a ver com a nossa personalidade como sabes, o que é certo para uns pode ser errado ou indiferente para outros, mas tudo tem a ver também com a experiência que vamos adquirindo ao longo da vida, e se eu até à alguns anos atrás era mais radical e inflexível, aprendi que por vezes temos que ignorar, perdoar ou simplesmente esquecer, para podermos "lavar" a nossa alma para podermos seguir em frente, deixando para trás tudo o que nos atormenta e nos faz sofrer.
Não é fácil, mas consegue-se.
Eu tive uma segunda oportunidade na vida, estive quase a desistir de viver e voltei a renascer, a partir desse momento deixei de dar valor a muitas coisas que até então faziam parte de mim, aprendi a confiar de novo, aprendi a voltar a dar sem esperar nada em troca.
Resultado, só tenho tido alegrias e tenho conhecido pessoas incríveis.
Não sei se me fiz entender ;-) este assunto dava pano para mangas!
Quem sabe um dia, não nos reunimos a debatê-lo enquanto apreciamos um cafézinho ;-)

Beijinhos e até Novembro.
Esta minha ausência vai ser para visitar a minha sogra e cumprir mais um ano de saudade pelo falecimento do meu sogro e grande amigo.

Beijinhos
Poetic GIRL disse…
Eu até diria mais o embrulho não é mesmo nada. Quando recebemos um presente, rasgamos o papel e vai logo para o lixo. O mesmo acontece com a camada que embrulha uma pessoa, conforme vamos desembrulhando às vezes só dá vontade de jogar fora mesmo! bjs
Brown Eyes disse…
Anouc imagino. Aí se imagino! Por isso faço tanta questão em manter a minha liberdade. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Fê esse é um dos meus defeitos, eu sou radical e sabes porque o sou? Porque aprendi a defender-me e todas as vezes na vida que baixei as armas acabei ferida. Agora, já há longos anos, que estou sempre pronta a apontar. Hoje dificilmente defendo alguém e dificilmente elogio alguém. Há alguém que prezo muito, há, mas, sinceramente, estou sempre à espera que esse alguém me faça alguma. Aquele ditado “coisa gabada coisa estragada” martela-me vezes sem conta e para que não se estrague não se elogia.
Fê tal como tu tive uma época muito difícil na minha vida, consegui levantar-me mas, foi essa época que muito me ensinou, ensinou-me mas, continua e continuará a martelar-me. As coisas que nos ferem no mais profundo do nosso ser jamais são esquecidas e há pessoas na vida de uma pessoa das quais tu só esperas carinho, não ódio nem vontade de te derrubar. Sei que devia ser mais flexível, nisso tens razão, sendo-o dás mais oportunidade a ti e a quem te rodeia mas….Que fazer? É algo que aprendes e não consegues mudar. Tem a ver com a sobrevivência e se eu não tivesse aprendido a defender-me estaria nesta hora a fazer tijolo. Eu vivo com garra e ter relações superficiais não está de acordo comigo mas, poupa-me sofrimento futuro. Tal como tu mudei muito a minha maneira de pensar ultimamente, havia muita coisa a que eu dava valor que não dou mais mas, a necessidade de defesa continua cada vez mais viva. Entendi Fê e penso que o que te fez mudar a ti foi o mesmo que me fez mudar a mim, penso que é a mesma coisa mas, a desconfiança essa é que continua. Burro velho não aprende línguas.:) Pessoas incríveis tenho também conhecido, aqui, na blogsfera, essa é a verdade. Pessoas que não pensava que existissem. Pessoas que lembro muitas vezes no meu dia a dia. Ainda há pessoas puras, sãs e verdadeiras, há e este teu comentário é exemplo disso. Depois há aquele alguém.
O dia 1 de Novembro é um dia triste e há muita gente que precisa de apoio nesse dia porque, ao contrário do que dizem, quem cá fica não esquece quem parte. Há pessoas inesquecíveis.
Beijinho Grande para ti
Brown Eyes disse…
Bela pois é mas, há pessoas que continuam a julgar que o embrulho é tudo. Quanto melhor é o embrulho mais a gente desconfia,não é? Mas para isso caímos um dia, caímos e sofremos a consequência dessa inocência. É a inocência de uma criança que faz deste mundo um mundo feliz, ao perde-la deixamos de acreditar e isso contribui para perdermos grande parte da felicidade que podiamos ter mas, que fazer? Antes isso que cairmos por terra. Beijinho Grande Linda.
disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
disse…
Brown Eyes,
Uma caracterização plena e repleta de adjectivos da "canalha". Esta corja não tem valores e também não é fiel, nem verdadeiro.
Não há volta a dar-lhe. São escumalha e por mais que vista a pele de cordeiro nunca passarão de reles lobos.
Beijinho
Caldeira
Tanto acreditar, tanta vontade de ser feliz
e no fundo,
escondida
a mentira, o absurdo, a maldade.

Gosto mais dos animais.

Beijo,

M. Luísa
Di disse…
Não tens noção do quanto essa última frase faz sentido para mim. A quantidade de pessoas que apanhei assim...
Pior de tudo, saber que é tudo falso antes de toda a gente. Sabe-lo e não ter apoio nenhum nessa decisão. E não ter qualquer gozo em dizer "eu bem te avisei". Mas não deixa de ser um alivio quando nos libertamos dessa gente.

Beijo enorme*
Helga disse…
Querida Mary, faz algum tempo que não visito este blog e quando volto, encontro um texto intenso e cheio de rancor. Não podemos culpar ninguém por não ser como nós gostaríamos que fosse, mas sim apenas a nós próprios, pelo tempo que perdemos a tentar mudar esse alguém. Ás vezes o embrulho é apenas o que gostaríamos que fosse.

Beijinho com carinho e saudade :)
Brown Eyes disse…
ZÉ como dizes nunca passarão de reles lobos, não há volta a dar.
Beijinho e obrigada
Brown Eyes disse…
Maria Luisa os animais, esses, só nos dão alegrias e não nos traem, pelo contrário. Quantos são mal tratados e continuam a ser fieis aos donos. Beijinhos e obrigada
Brown Eyes disse…
Di refereste a todos acreditarem, todos julgarem alguém muito bem e só nós não? Tantas vezes que me aconteceu, tantas! Há que analisar pequenos nadas e esses pequenos nadas às vezes existem e levam-nos a desconfiar daquele embrulho. É um alívio mesmo, é que libertarmo-nos às vezes não é fácil, muito menos quando não lhes interessa. Beijinho Linda.
Brown Eyes disse…
Helga só culpo alguém por me querer enganar, não porque não é o que eu queria. Fingir que é o que não é, é indecente. Helga o carrito, apareceu? Espero que sim, porque eles fazem parte de nós. O meu também, velhinho mas um amigo. Beijinhos
meldevespas disse…
Os enganos são sempre ensinamentos, mesmo que amarguem por muito tempo, e firam e revoltem.
Seja lá do que fôr que estejas a falar, fecha a porta atrás de ti, e pelo menos abre a janela que tens mesmo em frente. Novos ventos limpam o ar.
Não sou grande coisa no capitulo do perdão, todos os dias travo uma dura batalha nesse campo, porque acho que perdoar é urgente, seja lá o que for e a quem for. Mas depois há aquilo do esquecimento, ou não...Há quem diga que "perdoa, mas n esqueças". Parece-me contraditório, quem não esquece não pode ter perdoado.
Beijos
Brown Eyes disse…
Mel digo que não perdoo porque não consigo esquecer e, por mais voltas que dê, vem sempre ao de cima. Perco a confiança numa pessoa dessas o que não sinto, só se for muito grave, é ódio. Penso que as pessoas quando dizem que perdoam querem dizer que não sentem ódio porque esquecer nunca se esquece e não se esquecendo, como dizes, não se perdoa. A marca fica e o relacionamento NUNCA mais será o mesmo. Estou, portanto, de acordo com o que dizes. Beijinhos
Fernanda disse…
Amiga Brown Eyes!

Como cheguei até aqui?! Já não sei!
Sei que cheguei e há seguramente alguma razão que me transcende.

Ao ler o texto, senti-o de tal modo meu, que lho ia pedir para publicar no meu Blog. Ele tem tudo o que preciso dizer, mas ainda não disse...talvez porque ainda não tenha digerido completamente todo o mal que me fizeram.

"O caminho de retorno é inalcançável porque a absolvição depende apenas de mim e, eu, não consigo amnistiar a hipocrisia, a mentira e o cinismo. O embrulho não é duradouro, por mais tempo que demorem a compô-lo."

Esta é a parte em que mais concordo consigo.

Não há perdão possível mesmo!!!
Aliás, nem se trata de perdoar, trata-se tão somente de respeitar os mais elementares valores morais e de não ser igual a esses seres execráveis que fazem mal deliberada e constantemente.
Eu consigo desculpar alguém que fere outrem num acto de desespero, impensadamente... mas quem é mau/má por natureza, nunca!!!

Perguntar-me-à porque já não preciso do seu texto?
Talvez eu venha ainda a usá-lo, se tal me for permitido, talvez para na próxima À Sexta na Quinta.
De momento fico seguidora e voltarei seguramente muita vezes.
Adorei não só este seu texto mas todas as respostas dadas aos seus comentadores.

Oxalá que quem já re-aprendeu a confiar, não venha rapidamente a perceber que as pessoas (na sua grande maioria)são uma fraude autêntica.

Espero estar consigo no dia 1 de Novembro. Talvez a consiga ajudar a lembrar-se com mais ternura dessa pessoa que nunca esquecerá porque ela merece.

Beijo
Brown Eyes disse…
Fernanda claro que pode publicar no seu blog, esteja à vontade. Fernanda os meus comentadores acabam sempre por acrescentar os posts que são aqui publicados, foi o seu caso quando disse: ...Aliás, nem se trata de perdoar, trata-se tão somente de respeitar os mais elementares valores morais e de não ser igual a esses seres execráveis que fazem mal deliberada e constantemente.
Eu consigo desculpar alguém que fere outrem num acto de desespero, impensadamente... mas quem é mau/má por natureza, nunca!!!
Faço das suas as minhas palavras. Obrigado pela maneira como clarificou a diferença que existe no comportamento das pessoas. Há um comportamento provocado pela situação, de momento e um comportamento pensado e estudado que é este que cria o tal embrulho. Este é impossível perdoar porque foi criado com um fim, um fim reprovável para quem vive segundo valores. Passarei no seu blog.
Beijinhos.
Fernanda disse…
Amiga Brown Eyes!

Vim propositadamente até cá hoje para ler a sua resposta.
Já tinha percebido que pensamos exactamente da mesma forma, somos muito iguais, felizmente...

Os valores fundamentais são incontornáveis.
Quem perdoa a quem lhe faz deliberadamente mal é no mínimo "débil", com essa atitude ajuda a que essa pessoa continue a ser má e a sentir-se "bem" /"normal", o que está redondamente errado.

Sabe minha amiga?
tenho pouco mais do que dois anos de Blogosfera, mas já apanhei a minha dose.
Por ser forte, rigorosa e transparente, não agrado a toda a gente... obviamente!!!
Detesto gente que se mascara e se veste com as roupagens mais atraentes só para manter as aparências que lhe são mais convenientes.

Triste, não acha???

Fugi agora ao tema, mas lá no fundo está tudo intimamente ligado.
Falta de carácter.

Estou a pensar incluir este tema, este seu texto, na próxima sexta feira lá na quinta.
Se for ao meu Blog e der uma voltinha perceberá melhor do que falo.
Em termos gerais, digo-lhe que publico só duas vezes por semana.
À sexta e ao Domingo e que à sexta a casa é dos amigos. Três de cada vez e ficam comigo lá Na Casa do Rau o fim-de-semana todo, mas sempre "linkados" à casa de cada um.
Julgo ter sido clara.

Abraço
Brown Eyes disse…
Fernanda também tenho dois anos na blogsfera mas faço questão de não divulgar este blog a pessoas conhecidas. Normalmente é este facto que leva a atritos pelo que tenho observado. Leva a que anónimos façam comentários menos próprios. Tenho abordado temas controversos mas as pessoas comentam dando a sua opinião, à qual respondo, logo que tenha oportunidade. Anónimos só tive um, ainda, que emitiu a sua opinião sobre o tema normalmente, sem problemas. Sei que não agrado a toda a gente, já no meu dia a dia isso acontece mas, como eu digo, ando cá para me agradar a mim e a mais ninguém. Não vamos agora alterar a nossa maneira de ser para agradar, não é? Fernanda vivo bem com a opinião negativa das pessoas e o que me interessa é ser coerente com a minha maneira de ser, o resto não conta. Viver assim não é fácil num país onde a maior parte das pessoas é hipócrita mas, também, nunca gostei de vida fácil. A nossa vida só vale a pena se lutarmos pelo que acreditamos e é assim que vivo, em luta. Nada me torce, nem uma pistola apontada. Não sou manipulável nem vulnerável e muito menos cega, estou cá para lutar por um mundo digno onde o ser humano vale 100%, um mundo à minha medida, e o poder 0%. Quem não é assim não me interessa conhecer. O meu pai costumava dizer-me que eu não sabia viver, não me interessa saber viver interessa-me viver e a vida, para mim, só tem sentido vivendo-a em plena felicidade, com a consciência tranquila, dormindo em paz. A opinião das pessoas passa-me ao lado mas não admito nem desculpo atitudes que eu reprovo. Se eu não as tenho, se eu me preocupo em ser correcta posso exigir e tenho que exigir o mesmo. É o que faço, venham elas de onde vierem. Para termos um mundo melhor temos que o criar, não podemos esperar que ele nasça do nada, não é? Não podemos também permitir que alguém nos deite a baixo, há que criar defesas que nos permitam continuar esta luta. Mais tarde vão dar-nos razão, mesmo que seja quando estiverem com os pés para a cova. Acredito no ditado cá se fazem cá se pagam e pagam, mais tarde ou mais cedo, é esta fê que me faz levantar sempre que me querem derrubar.
Fernanda tive sorte, digo isto milhares de vezes, com as pessoas que tenho encontrado na blogsfera, muita sorte. Há por aqui gente excepcional, que imaginava não existir, corações puros.
Fernanda ainda não tive oportunidade de ir visitar o seu blog, o tempo disponível já foi maior, mas logo que possa passarei por lá. Eu, normalmente, estou ausente de sexta a segunda, mas não perderei as suas publicações mesmo que as veja mais tarde. Este espaço publica opiniões, preocupações e visões da realidade, minhas e de quem o visita, estando sempre ao dispor de quem o quiser utilizar.
Beijinho grande e até já.
Sena do Aragão disse…
É mister sempre ter cuidado com o que se promete. Urge ser verdadeiro.

Ora, todo mundo pode se dá ao erro. Mas é necessário fazer a coisa certa, pois a vida não tem CTRL+Z.

Daí é correto dizer:

"Faça a coisa certa desde a primeira vez."
Brown Eyes disse…
Sena aí está um bom resumo para nos levar a pensar antes de agir:
a vida não tem CTRL+Z.
Obrigada pelo teu contributo.
Beijinhos
Eyes

Te encontrei no blogs
premios-prosa-poetica.blogs.sapo.pt

E pedia o favor de lá voltares, quando possível.

Faltava um personagem muito importante na vida de Dalí - GALA!

Introduzi uma parte importante que
não podia ser esquecida.

Agora é que está completo. Tem
interesse!

Te espero, my dearest one!

Maria luísa
Brown Eyes disse…
Querida Maria Luisa passarei lá. Obrigada pela atenção. Beijinhos
Amiga obrigada pelas suas palavras.
Obrigada mesmo.
Bj./Irene
Brown Eyes disse…
Irene as minhas palavras estão sempre de acordo com o que sinto que por sua vez nasce do que vejo. Um beijinho grande para ti
Fernanda disse…
Amiga Brown Eyes!

Acabei de ler a resposta ao meu comentário e se era ainda possível ter alguma dúvida a teu respeito, ela dissipou-se completamente.
És "crystal clear and a true gem".

Há dias em que finalmente aparece alguém que nos enche as medidas!
Lucky me!

Andei hoje por aqui, levei imagens e tudo o que me pareceu relevante para o meu post À sexta na quinta.
Publiquei-o antes da hora, porque estou adoentada e preciso de descanso.
Espero que gostes da surpresa, e sobretudo que os amigos que venham a passar por cá te entendam tão bem quanto eu.

Kisses and cuddles!
Brown Eyes disse…
Fernanda curiosa como sou já fui espreitar mas, espreitar não chega. Logo que possa voltarei para conhecer todos os teus amigos. Beijinhos e obrigada.
Isa disse…
Cheguei aqui pela mão da Ná.
Vim visitá-la e conhecê-la.
Gostei do pouco que li,pq ñ tive ainda tempo de fazer uma leitura melhor.
Breve voltarei.
Beijo.
isa.
MZ disse…
Já me desiludi com pessoas que faziam parte do meu equilibrio emocional.Revoltei-me. Fiz mal a mim própria quando não encontrei solução para superar determinadas fasidades. Foi muito mau.
Fez parte do meu crescimento interior e aprendi que é preciso estar atenta a comportamentos. Existem casos que não têm solução, mas, outros em que eu acredito que vale a pena sentar, conversar e porque não perdoar? Ninguém é perfeito. Eu não o sou.

bjs
Brown Eyes disse…
Isa obrigada. Bom fim de semana. Beijinhos
Brown Eyes disse…
MZ não somos perfeitas mas eu tento não prejudicar ninguém com as minhas imperfeições. Tu não? Beijinhos
Fernanda disse…
Amiga Bown Eyes!

Já li o último post e já lá vou.
Pena não o ter visto ainda ontem, mas ainda vou adicionar um extracto e fazer um link para o mesmo. É soberbo!

Ninguém é perfeito mesmo, digo eu, que ainda bem!
Mas não usemos isso como desculpa para ferir os outros.
Depois o que aqui está bem patente, é a grande diferença entre quem magoa e pede imediatamente desculpa, não usando de interpostas pessoas ou meios, mas directa e conscientemente, sabendo que errou. Outra coisa, bem diferente são as que o fazem fria e deliberadamente e ainda se vitimizam.
Mais grave ainda, perdoar a essas pessoas torná-la-ás cada vez piores, irresponsáveis e permitir-lhe-ás voltar a comentar os mesmos erro, connosco e com os outros.

Lamento profundamente, aquelas pessoas que vão até às suas divindades, confessam-se e saem de lá prontas a voltar ao mesmo erro porque já estão perdoadas.
Grosso erro!

É bonito saber perdoar, e temos que perdoar mesmo, sempre que hajam só falhas, motivos não relevantes,
sempre que a situação for de origem emocional e a atitude tomada a "sangue quente", mas nunca quando o mal feito é pérfido e persistente.

Acreditem que nunca serão perdoados!

Obrigada amiga Brown Eyes por ter posto na minha boca as palavras que ainda não tinha sido capaz de usar.
Beijos



Hazel Eyes :)
caminhante disse…
"eu perdoo mas não esqueço"... quem já não ouviu esta frase? mas, usando palavras tuas, não passa de cinismo. não. não perdoamos. podemos fazer de conta [e o ser humano é tão bom a "fazer de conta"], mas perdoar... não conheço.

porque fica, querida, por mais que queiramos esquecer, perdoar, uma cicatriz ruidosa, a assombrar-nos os ouvidos, o coração...

[consegues dizer tanto em tão poucas palavras... lindo, tocante]

bjinho Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ
Brown Eyes disse…
Fernanda obrigada por mais um contributo que acrescentou este post. Perdoar a alguém que age de momento é fácil e merece-o mas, como dizes,perdoar às pessoas que o fazem fria e deliberadamente e ainda se vitimizam nunca é torná-la-ás cada vez piores, irresponsáveis e permitir-lhe-ás voltar a cometer os mesmos erro, connosco e com os outros.
Fernanda por acaso também reflicto muito sobre as pessoas que são religiosas, que passam a vida na missa e, infelizmente nada aprendem. Um beijinho grande para ti.
Brown Eyes disse…
Caminhante, minha querida Suzana, não consigo ser cínica,sei que ganhava mais sendo-o mas, é impossível, a minha cara é tão transparente que basta olhar para mim. Se não esqueço como posso eu dizer que perdoo? Não perdoo, não consigo dar a outra face. Quem gosta de levar uma vida de sofrimento? Ninguém e perdoar não é querer leva-la? É, quem faz uma fará outra e outra. Quando falta a sensibilidade que poderemos esperar? Nada. Beijinhos
Anne disse…
andas desiludida com a vida Brown? pareces desesperançosa, como se o mundo fosse algo que nos desgasta e suga toda a nossa vida.
não posso deixar de concordar, para pessoas sensíveis tudo o que se passa no mundo nos afecta, mesmo que seja a milhares de kilómetros, o que fará quando vemos o que vemos aqui tão perto.
mas não te deixes abater, eu ainda tnh esperança que o mundo se poderá tornar num sítio onde a maldade e a ganância são coisas do passado...
Brown Eyes disse…
Minha querida Anne já tinha saudades tuas. Eu acredito tanto em determinados valores, acredito tanto no valor do ser humano,no quanto ele pode fazer a diferença que, quando este me desilude, fico desgastada e, depois, há atitudes e acções que não esqueço e não perdoo. Anne se a maldade tivesse fim este mundo seria uma paraiso. Beijinhos Linda

Mensagens populares deste blogue

Carnaval de Vermes

Afinal é por Isto ou por Aquilo?

O aquecimento global deve-se a quê? Ando completamente baralhada mas...Quero continuar assim.
“O  aumento da temperatura do planeta é ocasionado pela acumulação na atmosfera de gases como o Dióxido de Carbono,   Metano,   óxido de azoto e os CFCs, provenientes do uso de combustíveis fósseis e processos industriais. Este aumento da temperatura é conhecido como Efeito Estufa, sendo que o Dióxido de carbono é o principal gás da atmosfera que tem a capacidade de absorver a radiação infravermelha do sol. Com o advento da industrialização ocorreu uma elevação nos níveis de Dióxido de Carbono na atmosfera, que está se intensificando a cada dia que passa, provocando um aumento na temperatura terrestre com consequentes alterações climáticas globais….” in EFEITO ESTUFA - UNESP ou
“A astrofísica Jillian Scudder, da Universidade de Sussex, prevê que a Terra tem ‘apenas’ mais cinco mil milhões de anos de vida, antes de ser engolida pelo sol. A vida do próprio sol chegará ao fim, mas entretanto est…