Avançar para o conteúdo principal

A âncora

Numa entrevista dada à rádio renascença, o presidente da Agência para o Investimento e o Comércio Externo (AICEP), Basílio Horta, defende um Parlamento e um Governo mais pequenos para se cortar nos gastos do Estado, estou totalmente de acordo com essas medidas e admirada como ainda ninguém, nem os economistas, os que têm aparecido na comunicação social, se lembrou destas medidas. É que todos, todos até hoje, só sabem tomar medidas contra os funcionários públicos, descendo-lhes o ordenado ou até tirando-lhes o subsídio de natal ou contra os mais necessitados. 
"Porque não temos 180 deputados?, questiona Basílio Horta
A própria dimensão do Governo. É adequada para as necessidades que temos? E a dimensão do Parlamento, é adequada? A nossa Constituição fala entre 180 a 230 [deputados]. Nós temos 230. Porque é que não temos 180?
Temos um Governo com não sei quantos ministros e não sei quantos secretários de Estado. Já tivemos governos mais pequenos, há países que têm governos muito mais pequenos que o nosso e são muito maiores do que o nosso, pergunta-se: é razoável? No meu tempo, quando passei pelo Governo, um ministro tinha duas secretárias, três assessores, um chefe de gabinete e dois motoristas e não tinha mais.
Em declarações à Renascença, Basílio Horta considera também que ainda há tempo para evitar uma intervenção do FMI em Portugal, mas que se exigem medidas urgentes.
Se o FMI vier, é por culpa nossa. Isso é, em meu entender, um grande descrédito dos políticos.
Não ter orçamento para o próximo ano ou aprovar um mau Orçamento de Estado, por exemplo, equivale a carimbar o passaporte de entrada do FMI em Portugal. Em seu entender, é preciso agir de imediato para equilibrar as contas públicas e a receita pode passar por repensar o Estado Social.
Subsídio de desemprego, na Europa, só há dois países que o pagam a 14 meses. Um é o Luxemburgo e o outro somos nós.Vamos estudar, apela.
O presidente da AICEP defende ainda o fim de alguns institutos."
Também eu defendo. Digo, ainda, que não  há tempo, nem paciência,  para chantagens, venham elas de onde vierem, sejam adultos e não abandonem o barco na hora do naufrágio. Afinal quem lhe provocou um lenho no casco? Esse alguém que lance a âncora.
Vou, seguidamente contar uma história, que circula na internet, mas que nos dá a imagem, nítida, do funcionamento do mundo laboral em Portugal.
Todos os dias, uma formiga chegava cedinho ao escritório e trabalhava duramente.
A formiga era produtiva e feliz.
O gerente besouro estranhou a formiga trabalhar sem supervisão.
Se ela era produtiva sem supervisão, seria ainda mais se fosse supervisionada.
E colocou uma barata, que preparava belíssimos relatórios e tinha muita experiência, como supervisora.
A primeira preocupação da barata foi a de padronizar o horário de entrada e saída da formiga.
Seguidamente, a barata precisou de uma secretária para ajudar a preparar os relatórios e contratou uma aranha para organizar os arquivos e controlar as ligações telefónicas.
O besouro ficou encantado com os relatórios da barata e pediu também gráficos com indicadores e análise das tendências que eram mostradas em reuniões.
A barata, então, contratou uma mosca, e comprou um computador com impressora a cores. Depois a formiga produtiva e feliz, começou a lamentar-se de toda aquela movimentação de papéis e reuniões!
O besouro concluiu que era o momento de criar a função de gestor para a área onde a formiga produtiva e feliz, trabalhava.
O cargo foi dado a uma cigarra, que mandou colocar uma carpete no seu escritório e comprar uma cadeira especial.
A nova gestora cigarra logo precisou de um computador e de uma assistente a pulga (sua assistente na empresa anterior) para ajudá-la a preparar um plano estratégico de melhorias e um controle do orçamento para a área onde trabalhava a formiga, que já não cantarolava e cada dia estava mais chateada.
A cigarra, então, convenceu o gerente besouro, que era preciso fazer um estudo do clima.
Mas, o besouro, ao rever a contabilidade, deu conta de que a unidade na qual a formiga trabalhava já não rendia como antes e contratou a coruja, uma prestigiada consultora, muito famosa, para que fizesse um diagnóstico da situação. A coruja permaneceu três meses nos escritórios e emitiu um volumoso relatório, com vários volumes que concluía : Há muita gente nesta empresa!!
E adivinha quem o besouro mandou demitir?
A formiga, claro, porque ela andava muito desmotivada e aborrecida.
Já conhecem este filme? Sou parte inteveniente dele e o meu papel é....Isso mesmo, formiga.
Aqui só faltou a aquisição de Audis mas quer o besouro, a barata, a aranha, a mosca, a cigarra, a pulga e a coruja já estão a preparar o relatório para a aquisição de sete, um para cada um. A empresa está em crise, é verdade, não tem quem trabalhe mas, não há problema, retiram o subsídio de desemprego da formiguinha, aumentam os impostos e pagam as viaturas.
Descansem formiguinhas, vem aí o fim de semana, aproveitem-no.
Brown Eyes

Comentários

Gingerbread Girl disse…
É assim mesmo que isto está. Um zoológico de insectos!
Olá

Recebi teu comments que muito me agradou, assim como esse texto e aquela comparação de pessoas com insectos.

Bem analisado, minha amiga.

Bºs.M. Luísa
AC disse…
Mary,
Nunca é de mais lembrar certas coisas. Ainda bem que há gente, como tu, que o faz.

Beijo :)
Johnny disse…
Eu às vezes também me sinto cigarra... e aranha... e mosca... e até besouro, o que nem é mau... mais que não seja no sentir, porque numa escala social somos todos formigas, mesmo os besouros mais importantes pensam assim.
Juana disse…
inquietante, muito inquietante! Ainda hoje eu pensava quase de forma semelhante relativamente ao Dr António Guterres, alto comissário para o ACNUD (ONU) Pediu ou sugeriu que cada português acrescentasse ou pagasse na factura da luz (???) mais 30 cêntimos que iriam reverter para apoio aos refugiados. Porque será que não acredito, nem um pouquinho só, nas boas intenções destes "colarinhos brancos de gravatinha"?
eu disse…
E assim vamos nós cantando e rindo como a Cigarra, esquecendo que daqui a algum tempo não restarão formigas para ajudar este desgraçado canto da Europa.
B disse…
Fala-se tanto na crise, todos os dias, em todo o lado, que pensei que já tudo tivesse sido dito. Mas este post mostra questões tão óbvias e tão alarmantes... Gostei muitíssimo de ler!
GONIO disse…
Gostei!
E eu, que fui aluno de Basílio Horta, lembro-me de muitas coisas que ele dizia nas aulas...
Gostei do teu blog.
Bjos
MZ disse…
Ora, ora, mas que bela história!

Uma coisa é certa,todos temos um bocadinho de formiga e de cigarra e muitas vezes desejamos ser outros dos insectos aqui referidos.

Mas até no reino das formigas, existe uma raínha e tarefas divididas.Precisamos é de uma boa metamorfose, o que se prevê difícil visto as circunstâncias em que todos nos encontramos começando pelos nossos políticos.

Beijinhos
Fê-blue bird disse…
Amiga:
Uma excelente e pertinente comparação.
Vivemos num formigueiro dinamitado por pseudo-insectos que se acham mais espertos que a formiga.
Eles importam-se lá com as formigas, mas esquecem-se que sem elas a vida no país das fábulas acaba.
As formigas têm que mostrar a sua força e determinação, porque bem sabemos que elas conseguem tudo se estiverem unidas.

Beijinhos e boa semana.
Brown Eyes disse…
Ginger pois é e nós a alimenta-los a todos. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Maria Luisa Obrigada. Beijinhos
Brown Eyes disse…
AC eu ando há muito à espera da união, é ela que faz a força, temos o exemplo da polícia, mas parece que continua cada um a puxar a brasa à sua sardinha. Beijinhos
Brown Eyes disse…
johnny a loucura de alguém fica provada quando começa a destrocer a realidade, é o caso desses besouros de que falas. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Juana pedir é o que eles sabem fazer, pedir e tirar mas dar, isso só nós damos. Que pague ele, eu não estou disposta a dar algo que não sei onde vai parar, como tu dizes, e para dar dou aos portugueses que estão a passar fome. Muito se esquecem eles dos compatriotas. Beijinhos
Brown Eyes disse…
eu pois o problema está aí mas entretanto eles já puseram o dinheiro deles num paraiso fiscal e vão viver o resto da vida a apanhar sol enquanto nós ardemos no inferno que eles criaram. Beijinhos
Brown Eyes disse…
B obrigada. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Gonio não explicava como acabar com a classe política? Beijinhos e obrigada
Brown Eyes disse…
MZ venha lá essa metarmofose. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Fê lê a resposta que dei ao AC. Há muito que espero essa união mas há poucos prontos a lutar. Vou assinar e "roubar-te", se me permitires, as tuas petições, principalmente a "Petição pela legalidade e transparência no acesso ao emprego na função pública."
Beijinhos
Manuela Freitas disse…
Olá querida Mary,
Tens toda a razão. Medidas alternativas às que são praticadas e que sempre penalizam mais a quem vive mais apertado, podem ser tomadas. De facto temos uma máquina de Estado de topo de luxo, pesadíssima, que dá emprego a muitos boys. Já tenho ouvido referências a isso, mas isso é incómodo e Sócrates é uma pessoa, que teima que há-de ir por onde quer!...
Também vim aqui desabafar!?...
Bjs,
Manú
Pedrasnuas disse…
NÃO CONHECIA A HISTÓRIA ...TÃO BEM ENGENDRADA...TÃO BEM PENSADA...TÃO FICCIOSA...QUALQUER SEMELHANÇA COM A VIDA REAL É MERA COINCIDÊNCIA...

QUEM TEM ESPÍRITO DE FORMIGA ESTÁ LIXADO...BEM SEI,AS CIGARRAS CANTAM E ENCANTAM E LEVAM TODO O MÉRITO...O QUE É DELAS E O QUE NÃO É...

DEIXA A ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL ENTRAR NO PAÍS...VAI MOSTRAR A INCOMPETÊNCIA DE CERTA GENTE ARROGANTE,É A CLASSE POLÍTICA QUE TEMOS...OS ENGENHEIROS,OS DOUTORES ILUSTRES...

MAS AGORA A OCDE...OUTRA ORGANIZAÇÃO QUE PACTUA COM A FORMA DE AGIR DESTE GOVERNO? QUEM PENALIZA?!

POBRE FORMIGA,FORMIGUINHA...QUE BELA ENCRENCA TE ARRANJARAM...

NOTA: SOU MADEIRENSE E VIVO AQUI...

BEIJOCAS E OBRIGADA PELAS VISITAS TÃO QUERIDAS...
Brown Eyes disse…
Manuela há pessoas que não param nem que saibam que ao fundo está um precipício. Teimam e seguem em frente, para mim isto só tem um nome, loucura. Há muito que ele deu sinais disso desmentindo o que tinha sido provado, a verdade. Há muito que eu tenho vindo a alertar para o tamanho do nosso problema mas parece que somos poucos os que andamos com problemas, os boys aumentaram muito, deve ser esse o motivo que traz tudo sereno. Não só estão a destruir os países pequenos como estão a destruir as pessoas honestas, sim porque são os honestos que estão mal, os outros dão sempre a volta por cima. Lutámos tanto pela independência e agora caímos na garra da águia? Será que estes políticos não têm massa cinzenta? Cada vez me convenço mais que não porque não quero acreditar que um ser humano não sinta o aperto de muitos seres humanos, os seus gritos à medida que as garras se cravam na pele. Desabafar ajuda, muito e este espaço serve para isso. Beijinhos e obrigada
Brown Eyes disse…
Pedras achas que eles se vão sentir incompetentes? Não vão não. A loucura é tanta que não conseguem ver que erraram e há por aí muita gente que também não vê e diz: a crise é internacional, eles não têm culpa. Estão todos os países na mesma. Percebes Cara Linda até onde chega o problema? Faz-me lembrar aqueles ciganos que batiam à porta dos velhotes e por mais informados e avisados que estivessem, os velhotes acabavam por lhes dar tudo. Depois diziam que tinham sido hipnotizados. Há muita gente por aqui hipnotizada, alguns por conveniência outros por ignorância. Pedras perguntei porque não tens sotaque o que significa que não sofres influências. Beijinhos
Pedrasnuas disse…
MARY...TENHO SOTAQUE...ALI COM CUIDADO NÃO SE NOTA MUITO...MAS TENHO...DESSAS INFLUÊNCIAS NINGUÉM ESCAPA...MAS SÓ DESSAS...RSRS

JOKAS
Brown Eyes disse…
Pedras não notei nada. Beijinhos
caminhante disse…
de uma forma ou de outra, os insectos prestam-nos um valioso serviço. ajudam à sua maneira no nosso eco-sistema. por isso, querida, não gostei da comparação :|

[btw... óptimo texto...]

bjinho, linda Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ
Brown Eyes disse…
Caminhante encontraste a diferença entre os bichinhos e quem utiliza o ser humano como mero objecto para conseguir os seus objectivos sem qualquer apreço. Beijinhos

Mensagens populares deste blogue

Fotoshop, para quê? Continuas Feia por Dentro!

Em primeiro lugar, vou pedir desculpa a quem costuma passar por aqui. Quem o faz sabe que há atitudes que me revoltam e que por isso...Vou desabafar. Tenho andado super, super indignada com certas publicações no facebook de uma pessoa que conheci há muitos anos, tantos que até já me esqueci. Trago essa pessoa atravessada porque foi e é, não acredito em milagres, a pessoa mais ordinária que conheci e que, infelizmente, tive que lidar de muito, muito perto. Há um tempo atrás descobri uma página dela no facebook (se cometer algum erro  não se admirem, sou uma dessas excepções que nada percebe sobre o facebook) e daí para a frente as publicações e até as páginas (os nomes também vão mudando) têm mudado (faz-me lembrar aquelas pessoas que passam a vida a mudar de número de telemóvel, sempre que querem fugir de alguém mudam de número de telemóvel). Muda tudo mas, a frase de apresentação vai mantendo o mesmo sentido, mais coisa menos coisa, a última é:
Sou amante do Universo, da paz, do conh…

Carnaval de Vermes