Avançar para o conteúdo principal

O silêncio do desespero

- Estás a ouvir-me? Estou a perguntar-te se vais trabalhar hoje? Vais?
Silêncio
- Mariana tens ideia que horas são? Vais trabalhar hoje?
Silêncio
- MARIANA, VAIS TRABALHAR?
- Siiiim.
- Sim o quê?
Silêncio
Maria dirige-se para a secretária onde Mariana se encontrava e fecha-lhe o portátil.
Mariana olha admirada para ela e pergunta:
-Mãe que se passa contigo? Que tens? Que atitude foi esta? Estava a falar com o João. Estávamos a marcar um fim de semana em cheio.
- Estavam? Mariana assenta essa cabeça, começa, uma vez por todas, a respeitar-te. O fim de semana passado saíste com o Joaquim, há duas semanas com o Zé, há três com o Rui há quatro com o Rafael, por amor de deus que pretendes tu da vida? Que procuras tu afinal nesse computador? Que queres tu da vida?
- Mãe quero curtir, divertir-me, ser amada mas, infelizmente, não encontro um homem que me mereça. Um homem que me prenda.
- A quem queres tu enganar? A mim ou a ti? Queres curtir? Se queres curtir porque choras como uma desalmada quando o fulano com quem passas o fim de semana nunca mais te aparece na net? Se queres curtir, apenas, porque será que entras em depressão quando eles não querem mais nada contigo? Porquê? Porque, quando conheces alguém novo, ficas tão entusiasmada que não falas noutra coisa, não consegues parar de teclar para satisfazeres as tuas necessidades básicas? Se é só para curtir! Mariana não será assim que encontras o amor. Como pode alguém amar-te se tu não te amas? Como pode alguém respeitar-te se tu não te respeitas?  Responde-me!
- Não me amo? Mãe que parvoíce é essa? Porque dizes isso?
- Porque tu te dás de bandeja, porque vives tão obcecada em arranjar alguém que nem sequer analisas o teu comportamento, nem o dele, não consegues ver que ninguém pode pensar em ti para algo sério, tu viraste uma mulher da net, uma mulher fácil de net. Achas que não se nota ao longe que não és uma mulher séria? Nota-se, nota-se a avidez com que queres um homem, a avidez com que desejas ser apreciada, seja por quem for. Nota-se que és uma mulher perdida, que não tens personalidade, que te dás e não exiges que te ganhem. É assim tão importante ter alguém, teres um homem, ao ponto de, por um momento, pores a perder tudo o que tens?  Sim porque amigos, que não sejam virtuais, perdeste-os todos, não sais do computador, comigo não conversas nem me acompanhas e, até, o trabalho estás a negligenciar. Sabes a dificuldade que há em arranjar emprego? Sabes por ventura que horas são? Sabes há quanto tempo devias estar a trabalhar?
- Calma Mãe, porque estás assim?
- Porquê? Porque estou farta de ouvir o teu patrão queixar-se que tu passas o dia no msn, que ele pede alguma coisa e nem uma resposta lhe dás, estás obcecada no dito msn e não ouves nem vês nada. Mariana sabes que idade tens? Trinta e cinco anos, não és uma criança. Maldita Internet! Tu estás viciada nessa porcaria e esse vicio está a deprimir-te, a destrui-te. Mariana põe isso de lado. Há-de aparecer alguém que te mereça, alguém que te ame mas, para isso, tu tens que ser a primeira a amar-te. Pára e pensa. Quantos homens já passaram pela tua cama, quantos homens no dia seguinte te bloquearam e desapareceram? Sabes porquê? Não têm confiança em ti, nenhuma. Ainda te lembras do Pedro, daquele que era de Faro? Namorou contigo durante seis meses, vinha de Faro para te ver, apresentou-te a família, os filhos, era um bom rapaz e amava-te. Amava-te e amou-te até ao dia que resolveu surpreender-te, acabou surpreendido. Quando aqui chegou estavas tu na net a dar trela a outro. Foi ou não verdade Mariana?  Esse chegou a esse ponto, seis meses, sabes porquê?
- Porquê Mãe?
- Porque era tão humilde, tão sincero, tão crédulo que não viu aquilo que realmente tu eras, o que não acontece com os outros, finos depressa concluem que podem curtir contigo sem problemas. Mariana que se passou contigo? Filha tu não eras assim, pelo contrário. Não saias de casa e não admitias sequer um piropo. Lembras-te do que fizeste ao Paulo só porque te dirigiu um piropo? Lembras-te? Será que a net, esse maldito msn te mudou tanto? Porquê? Como? Explica-me, explica-me que farás quando te puserem na rua, onde vais buscar dinheiro para te alimentares, ao msn? Não te esqueças que já não sou uma criança, não estarei cá muito tempo para te ajudar.
- Mãe eu só quero ser feliz.
 Diz Mariana entre soluços.
- Achas que serás feliz com essas tomadas de café, como eles dizem, semanais, com companhia constantemente desconhecida? Lembras-te do ditado não basta à mulher de César ser séria é preciso que o demonstre, lembras-te? Sabes a ideia que as pessoas que te vêem, ora com um ora com outro, têm de ti? Mariana não quero com isto dizer que pares de ir ao msn mas, fá-lo dando-te ao respeito e com moderação. Para conheceres o homem da tua vida, aquele que te fará feliz, tens, antes de mais, que conhecer a sua personalidade, não o seu corpo. É conversando que as pessoas descobrem afinidades, não indo para a cama no dia em que se conhecem. Percebes a diferença? Vai, vai trabalhar e pensa no que te disse, não queimes a tua vida. Logo falamos, se quiseres.
- Mãe sei que estou perdida, sei que estou ofuscada por arranjar companhia, tão ofuscada que me tornei fácil mas, preciso de carinho, de amor. Queria ter quem me abraçasse, quem me mimasse, quem me surpreendesse, queria ter um colinho onde deitar a cabeça, queria sentir-me aconchegada.
- Achas que tens conseguido o que queres? Achas que tens recebido amor? Achas que tens conseguido carinho? És linda, não é difícil encontrares quem te mereça.
- Não. Mãe é por isso, porque tenho recebido precisamente o contrário, que comecei a sentir-me deprimida, que nunca mais consegui dormir sem um calmante. Mãe…
- Vai, vai trabalhar e reflecte.
Mariana reflectiu, reflectiu e parou de se ferir, parou de deambular perdida pela net. Em vez disso inscreveu-se num curso de Alemão e continuou os estudos. Foi lá, na Universidade de Aveiro, que encontrou o Pedro Miguel que a amou sem limites, que lhe deu a felicidade que desejava. Hoje Cátia testemunha a felicidade dos pais, todos os dias.  
 Brown Eyes

Comentários

Poetic GIRL disse…
Mary, Incrível a quantidade de Marianas que andam por aí, que preenchem o seu vazio com companhias efémeras. Sabes nunca quis isso para mim, mesmo nos momentos em que a solidão bate mais forte nunca quis ninguém apenas para satisfazer uma necessidade. Ainda procuro aquele que será por inteiro, e acredita cada vez mais me torno mais exigente. Porque se já uma coisa que estou bem certa é do que não quero para mim! Adorei este teu texto mesmo! bjs
meldevespas disse…
Ao que parece, já há estudos que atestam a dependêndia da net.
Confesso que me dá um bocadinho de medo, até porque tenho três filhos, e mesmo neste cantinho que é o Alentejo, já passam mais tempo que o normal em frente ao pc. Enfim, há que ter um bocadinho de fé na cabeça de cada um, mas a verdade é que amedronta sim senhora!
Beijo
Brown Eyes disse…
Bela conheço muitas, estive a falar com uma no fim de semana, por conhecer, por achar que quem procura a felicidade assim nunca a encontra, por achar que elas estão a destruir a vida delas, porque cada vez estão mais sós, porque há muito me preocuparem resolvi mandar-lhes aqui uma mensagem em forma de história. Não é por acaso que o fim é este, este é o fim que acho que deve ter toda a que emenda o seu comportamento, todas aquelas que um dia acabam por acreditar nelas. Bela a solidão não pode, nunca, desvalorizar-nos, acabar com o nosso amor próprio, fazer-nos esquecer a nossa vida, os nossos compromissos. Espero que esta mensagem lhes chegue e haja um clic que mude a vida delas. Obrigada Linda. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Mel há muita gente dependente da net e o que mais me admira é que são pessoas adultas, com responsabilidades, responsabilidades que esquecem enquanto teclam. Os adolescentes são sem dúvida uma preocupação já que a net além do vício tem outros perigos. Ela é óptima como veículo de transmissão de mensagens, para investigação mas, não podemos esquecer que é, também, um veículo para os oportunistas conseguirem o que querem. Vejo adultos que quando se põem ao pc esquecem-se até de se protegerem e parecem crianças a acreditarem em tudo que lhes é dito, em tudo que vêem. A internet deve ser um passatempo, um meio de se conseguir cultura sem gastar dinheiro, apenas isso. Os sites de redes sociais são um perigo. Já vi mulheres completamente destruídas por se terem desiludido amorosamente. Há um tempo atrás um casal coreano deixou morrer a filha porque se esqueceu de lhe dar de comer. Estavam demasiado entretidos na net e esqueceram-se completamente do mundo real. Não consigo compreender estas obsessões mas, mesmo assim, há que fazer algo por essas pessoas. Todos merecemos ser felizes, ninguém pode caminhar, assim, para a destruição. Beijinhos
Manuela Freitas disse…
Um problema muito actual, muito bem exposto. Infelizmente também conheço casos muito similares e não querendo ser moralista conservadora, o que eu penso é que deve haver uma moderação, para obter amor é preciso amar-se, como dizes, para obter respeito é preciso respeitar-se.
Muito bom minha amiga.
Beijinhos,
Manuela
disse…
Adorei a análise de dependência da NET. Está tão ben contada esta história que, com toda a certeza, muitas meninas e meninos, mesmo crescidos, se revêm na "estória".
Como tudo na vida o que é de mais "desmancha". Ainda hoje é notícia que uma menor de 14 anos, vítima de violação, sistemática, por um pedófilo e conheceu o seu agressor através da Internet.
Muito educativo.
Abraço
Caldeira
Brown Eyes disse…
Manuela é um problema muito actual que me preocupa bastante. Saber usar o que temos com dignidade parece não ser atributo de todos. Infelizmente há quem entre na net e perca a noção de tudo. O porquê não consigo compreender porque essas pessoas anteriormente eram moderadas e racionáveis. Não sou contra a utilização das redes sociais nem tão pouco dos programas do tipo do msn mas, com moderação, com precaução e com seriedade. Pessoalmente não encontro qualquer beneficio nessas coisas, adicionar gente desconhecida, ter muita gente como amiga que não conheço de lado nenhum, apenas pelo numero, não me parece útil mas, cada um que faça o que entende não esquecendo, nunca, que se está a sujeitar a muitos perigos. Atrás de cada computador pode estar qualquer pessoa, inclusive um menor ou, até, a policia judiciária. As fotos podem ser manipuladas e eu posso dizer que sou quem não sou. Se há pessoas que, cara a cara, mentem sobre a sua identidade como será na net? Se há pessoas que manipulam pessoalmente como será na net? Mas, falares para um viciado é o mesmo que estares calado, não consegues que vejam o que se está a passar. As pessoas, actualmente, deixam-se manipular facilmente, não só pela publicidade mas também pela moda e é moda ter um perfil no orkut, no Twitter, no Facebook, no Sonico, no MySpace, no LinkedIn, no hi5, etc. É IN quem não tem está OUT. Eu estou OUT e continuarei OUT enquanto raciocinar e não temo com a minha atitude ser excluída de nenhum grupo ou até da sociedade. Manuela obrigada pela tua presença. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Zé por acaso ouvi a noticia, nem de propósito. Essas noticias talvez consigam que as pessoas pensem, pensem nos perigos que podem surgir da net. Eu não costumo falar de nada sem, antes, investigar sobre o assunto e tenho investigado bastante sobre as redes sociais. São um perigo, há, inclusive, adolescentes que se prostituem lá. Os homens que andam por lá já pensaram ao perigo que se expõem? Que faz uma mulher que coloca fotos dela nua numa rede dessas? Prostitui-se, não é? Procuram amizades? Essas redes deviam ter censura e não deviam permitir esse tipo de fotos e nem permitir determinados comentários. Como há prostituição há pedofilia. Sou antiquada e para mim ser livre não é ser depravada. As pessoas parece que estiveram presas e agora querem experimentar tudo sem a mínima noção do que estão a fazer. Chegam a um ponto que já nada as satisfaz e perdem a consciência do bom e do mau. Pior é que não são felizes. Acontece com o sexo o mesmo que acontece com tudo. Antigamente dava-se tanto valor a um presente, à lembrança, hoje parece que é obrigatório e tudo é mais um número do que um sentimento. Eu continuo a acreditar nos sentimentos e não são os números que me fazem feliz. Obrigada por mais uma visita
Abraço
pinguim disse…
Mary (posso chamar-te assim?)
este teu texto dá pano para mangas.
Eu diria que a net é um pau de dois bicos...
Eu considero-me um dependente da net, sim, sou, mas tenho consciência dos seus limites e tenho algumas atenuantes.
Cada caso é um caso, mas há um tipo de situações que pode ser catalogado como "PROCURA"! Aqui cabe um imenso rol de situações, de todos quantos pensam que a net é "fada madrinha" que vai trazer a outra metade, mas que na realidade traz os oportunistas e as desilusões. A Mariana está neste tipo, mas também noutro, muito perigoso, que é o da facilidade de conhecimento virtual, que é tão fácil como enganador.
Eu, e muitas pessoas como eu (e tu percebes o que digo), encontram na net o encontro fortuito, o encontro dissimulado de quem casou para "resolver O problema, o encontro sério que anseiam por viverem sós, enfim, o "encontro"...
E eu encontrei-o, pois embora não obcecado, quando se está só, anda-se sempre à procura. E encontrei-o!
Foi na net que conheci o Déjan e aí tudo mudou; a net dos sites malandros acabou, e a net começou a ser o meu amparo; vivendo separados, é a net um instrumento fundamental para nós; criei uma conta nova de MSN, só para ele e aí nos encontramos sempre que possível.
Claro que na net encontrei outros motivos de muito interesse, e não de dependência, devido à descoberta da blogosfera, vai para 4 anos: tenho conhecido pessoas fantásticas, que me têm proporcionado amizades grandes, que têm passado quase sempre do virtual ao real. Posso dizer-te que conheço pessoalmente mais de metade dos autores dos blogs com quem vou interagindo; e boas amizades já existem, muito para além da blogosfera.
Já não acredito muito na moda das redes sociais: sim, tenho perfil no Facebook e no twitter, onde vou deixando os posts que publico e quando lá vou dou uma olhadela, e vejo que há pessoas que escrevem ali tudo o que vão fazendo: é incrível!
Olha o Facebook dá-me um geitão para não me esquecer dos aniversários, o que já é bom...
E, agora reparo que estou aqui a fazer um testamento - eu não te dizia que isto tinha pano para mangas?
Desculpa, está?
Beijinho.
sinfonia disse…
Leio sempre com muita atenção para
reflexão futura os textos que insere no seu blogue.
Obrigada pela sua visita e comentário.
Beijo/Irene
Brown Eyes disse…
pinguim quero que te sintas completamente à vontade neste cantinho, ele serve para chegarmos a conclusões sobre os assuntos abordados. Como dizes a net é um pau de dois bicos, há que sabe-la utilizar e não imaginar que ela terá a resolução dos nossos problemas. Ela, os ditos sites de redes sociais e os programas de conversação, é o centro de muitos interesses, que podem colidir, ou não, com os nossos. Quem está deprimido, quem anda insatisfeito, quem não se sabe defender, não deve utiliza-la. Ao contrário do que se pensa ela não levanta a nossa auto-estima, acaba por destruir a pouca que temos. Lá é com grande facilidade que se diz que alguém é belo e que se ama mas o que se pretende mesmo é dar o golpe do baú. Claro que para alguém que está em baixo receber um piropo cria nela, imediatamente, uma abertura, cativa e enlouquece, afinal nunca o ouviu, ou há muito que não o ouve. Estudar o comportamento humano é algo que me fascina e a net permite isso, com grande facilidade. Estes sites não seriam maléficos se não houvesse engano, se todos fossem sinceros e procurassem pessoas que pretendem o mesmo que elas mas, infelizmente não é assim. São as pessoas fracas as mais espezinhadas, não sabem defender-se, não têm condições para o fazer, não têm força psicológica para isso. Isto é que preocupa.
Disseste que é através do msn que manteis contacto com o Déjan eu também falo, todas as noites, por lá, com o meu companheiro. Durante a semana, por motivos profissionais estamos separados e o msn dá-nos a facilidade de podermos falar e vermo-nos ao mesmo tempo, Isto prova que estes programas podem ser benéficos e facilitam a nossa vida, quando bem utilizados. A tecnologia foi criada para facilitar a vida mas, claro depende de como a utilizamos e de quem a utiliza.
A blogsfera é completamente diferente, não é por acaso que aqui ando. Aqui o que se pretende é difundir ideias mas, noto que há muita gente por aí que dá valor aos números, ao número de seguidores. Pinguim malditos números, parece que andam muitos a viver para eles e deles, não é? Como disseste encontram-se pessoas maravilhosas, pessoas que acabam por fazer parte do teu dia a dia e em quem pensas muitas vezes. Não conheço ninguém que sigo ou que me segue, faço questão de manter o anonimato porque me permite ser mais livre na abordagem dos temas. Condiciona conheceres quem te lê porque, depois, como não queres ferir ninguém acabas por não abordar temas que pensas estarem relacionados com esse alguém. Aliás já vi vários blogs fechados porque as pessoas eram lidas por conhecidos que acabaram por exercer pressão psicológica sobre os autores. Se as pessoas que conheço pessoalmente soubessem deste blog não poderia ter abordado este tema, já que conheço muitas mulheres nesta situação e apesar de não saber calar o que penso, calo-o se falando for ofender ou melindrar alguém. Não é isso que pretendo, apenas alertar e fazer pensar.
Como disse não conheço nem quem sigo nem quem me segue mas tenho relação mais chegada com alguns, escrevo-me, pelo gmail, com algumas pessoas e quantas vezes, quando alguém desaparece por muito tempo, sem razão aparente, procuro o e-mail e contacto para saber se está tudo bem. Preocupo-me com o bem-estar de quem conheço (virtualmente) e eles preocupam-se comigo, com muita naturalidade, desinteressadamente e tive, mais uma vez, a prova disso quando estive ausente. Recebe-se, aqui, muito carinho, muitas surpresas inesquecíveis, tudo com uma naturalidade que fascina. Há pessoas nesta blogsfera que são tão simples, pessoas que pensávamos que já não existiam, que te deixam fascinada. Há gente muito boa, capaz do maior sacrifício pelo ser humano. A blogsfera tem, também, pessoas com muito valor que te vão desenvolvendo culturalmente. Tenho conhecido verdadeiros escritores por aqui. Sim à blogsfera, sem dúvida. Beijinhos e obrigada.
Brown Eyes disse…
sinfonia é isso que pretendo, fazer reflectir e debater o tema. É no debate que tiramos muitas conclusões, que concluímos se a nossa ideia estava ou não certa ou que a modificamos. Beijinhos e obrigada
anf disse…
adorei,
bjo e obrigada pela visita
Brown Eyes disse…
anf obrigada pela visita. Este espaço estará sempre à tua disposição. Beijinhos
MZ disse…
Brown Eyes, qntes de mais, quero agradecer as tuas visitas sempre carinhosas ao meu blogue. Ainda estou de férias, mas como sou uma dependente da net :) aqui estou!!! e porque hoje já estive dentro de àgua o tempo suficiente e estou com saudades de ler e comentar alguns posts, também é verdade!

Quanto ao teu tema, é muito actual e sem dúvida que dá pano para mangas. Eu admito que já me senti muito confortável e acarinhada neste mundo virtual. E~stão incluídas pessoas conhecidas, família e alguns amigos(as) a sério!!!
Eu, que passo muito tempo longe da família e amigos, considero estas novas formas de comunicação uma mais valia na minha vida. Se assim não fosse, perdia o crescimento dos meus sobrinhos que estão na fase da adolescência e sinto-me muito mais próxima deles quando conversamos no msn.
Pertenço a um pet site de animais onde os meu cão e o meu gato estão inscritos e através deles conheci pessoas fantásticas que me eram completamente desconhecidas. Vai fazer em Outubro um ano que fizemos um almoço no Parque das Nações com cerca de uma centena de pessoas em que todas faziam parte dessse pet site. Encontramos-nos idêntificadas(os) com crachás com os nomes e fotos dos nossos bichinhos e foi ujma situação hilariante... Foi fantástico, pois conseguimos fazer desse encontro uma recolha de alimentos para animais abandonados para instituições sem fins lucrativos, da qual resultou a recolha de quase uma tonelada de ração, brinquedos, etc... tudo isto foi possível através de e-mails e do msn.
Tbm já tive um caso menos feliz,(com uma pessoa desconhecida) mas basta ter um pouco de bom senso e saber conseguir dar a volta. O perigo existe sempre quando se trata de pessoas desconhecidas, seja homem ou mulher.

um grande beijinho,
em breve regressarei de férias!
MZ disse…
Brown Eyes, qntes de mais, quero agradecer as tuas visitas sempre carinhosas ao meu blogue. Ainda estou de férias, mas como sou uma dependente da net :) aqui estou!!! e porque hoje já estive dentro de àgua o tempo suficiente e estou com saudades de ler e comentar alguns posts, também é verdade!

Quanto ao teu tema, é muito actual e sem dúvida que dá pano para mangas. Eu admito que já me senti muito confortável e acarinhada neste mundo virtual. E~stão incluídas pessoas conhecidas, família e alguns amigos(as) a sério!!!
Eu, que passo muito tempo longe da família e amigos, considero estas novas formas de comunicação uma mais valia na minha vida. Se assim não fosse, perdia o crescimento dos meus sobrinhos que estão na fase da adolescência e sinto-me muito mais próxima deles quando conversamos no msn.
Pertenço a um pet site de animais onde os meu cão e o meu gato estão inscritos e através deles conheci pessoas fantásticas que me eram completamente desconhecidas. Vai fazer em Outubro um ano que fizemos um almoço no Parque das Nações com cerca de uma centena de pessoas em que todas faziam parte dessse pet site. Encontramos-nos idêntificadas(os) com crachás com os nomes e fotos dos nossos bichinhos e foi ujma situação hilariante... Foi fantástico, pois conseguimos fazer desse encontro uma recolha de alimentos para animais abandonados para instituições sem fins lucrativos, da qual resultou a recolha de quase uma tonelada de ração, brinquedos, etc... tudo isto foi possível através de e-mails e do msn.
Tbm já tive um caso menos feliz,(com uma pessoa desconhecida) mas basta ter um pouco de bom senso e saber conseguir dar a volta. O perigo existe sempre quando se trata de pessoas desconhecidas, seja homem ou mulher.

um grande beijinho,
em breve regressarei de férias!
Patty disse…
Mary, existem muitas Marianas por aí, infelizmente não vêem o que estão a fazer à sua vida.
Podemos não gostar muito de nós, mas não precisamos de nos entregar de olhos fechados.
Mais cedo ou mais tarde vamos encontrar a pessoa certa para nós.
Bjocas
Patty
Brown Eyes disse…
MZ a net é sem dúvida benéfica quando bem utilizada mas, como disseste pode não sê-lo com gente desconhecida e o problema está aí. Há muitas mulheres que não sabem dar a volta e não têm força suficiente para isso. Já conheci mulheres que por causa da net destruíram o casamento que tinham e diziam ser feliz. Enfim tudo tem que ser bem utilizado e quando não o é pode trazer até traumas. Beijinhos e continua a gozar as férias. Eu vou hoje. Beijinhos
Brown Eyes disse…
Patty claro que sim, basta saber esperar. Beijinhos
Rui Caldeira disse…
Se eu não fosse uma pessoa educada e séria, tendo em conta que essa jovem tem 3 namorados a cada 4h, arriscava dizer qual a profissão dela . . provavelmente bastava-me passar aí numa esquina qualquer para a encontrar em plena actividade laboral .


Beijinhos :)
Brown Eyes disse…
Rui só se a esquina tiver uma ficha electrica, tem? :) Obrigada. Beijinhos
Anne disse…
Mais um excelente texto Brown... :)
um bom exemplo do comportamento de muitas mulheres...
Por vezes nem precisam da dita net para serem apelidadas de desesperadas. normalmente são mulheres que não se amam nem respeitam. mas procuram incessantemente amor em lugares e homens que nada de bom lhes trazem...
amargas recordações...
um beijo...
lunatiK disse…
Viva
o texto é excelente, não sei se é realidade ou ficção, mas retrata a realidade de muita gente, que na realidade não são más pessoas, mas que cada vez mais se desligam do mundo real passando a viver virtualmente, e depois o mundo real serve apenas para suprir certas necessidades.
Bj
Brown Eyes disse…
O texto é ficção mas,infelizmente, retrata a realidade de muita gente e gente que conheço. Gente que, em minha opinião, caminham, a passos largos, para a sua destruição. Quem não se ama a si próprio não consegue encontrar o amor. São maus para eles próprios, em primeiro lugar. Obrigada por mais uma visita. Beijinhos
Olga disse…
Adorei a tua Mariana, porque hoje em dia as pessoas só se preocupam com o exterior e não vêm a beleza que cada um tem por dentro. A net trouxe-nos muita coisa boa mas também trouxe-nos o isolamento das pessoas, a maior parte passou a viver através do computador e deixou de conviver cara a cara. Gostei que a Mariana tivesse um final feliz, sou uma "rapariga" que gosta de finais felizes para as histórias. Beijinhos.
Outro tema bastante interessante.

A depedência da Net e o MSN onde se
encontra de tudo - bom e mau -.

O texto está muito bom!

Interessante, para mim, nunca me dirigi nem me interessei pelo MSN e na Net escrevo poesia ou prosa, nos 2 blogs do sapo e mais um no google.
Sem problemas, faço a minha vida e
não quero depender da Net. Apenas
escrevo o que gosto! Nada mais! Tenho recusado todos os convites.

A Net "Vicia" o mais forte. É boa ou muito má! É necessário força e cuidado!

Obrigada pelo tema. É actual, verdadeiro e deve ser apreciado e
ponderado, com calma e descernimento por todos "e não apenas por alguns".

Mª. Luísa

Beijos,

Maria Luísa
Brown Eyes disse…
Maria Luísa tal como no post "Amolecidos pelo Sangue" aqui também há hoje um exagero, uma sede de liberdade desmedida. A medida certa é sempre o meio termo. Beijinhos
caminhante disse…
para mim, a net foi um benção caída dos céus. foi aqui que eu descobri a cura para a minha doença "incurável", foi aqui que descobri o meu marido que sempre me apoiou, foi aqui que eu fiz amizades verdadeiras, sólidas.

a net é como um bom vinho: há que saber consumir moderadamente.

bjinho
Brown Eyes disse…
Caminhante exactamente: Tudo tem que ser moderado para o podermos aproveitar para podermos encontrar o seu beneficio. Beijinhos

Mensagens populares deste blogue

Carnaval de Vermes

Afinal é por Isto ou por Aquilo?

O aquecimento global deve-se a quê? Ando completamente baralhada mas...Quero continuar assim.
“O  aumento da temperatura do planeta é ocasionado pela acumulação na atmosfera de gases como o Dióxido de Carbono,   Metano,   óxido de azoto e os CFCs, provenientes do uso de combustíveis fósseis e processos industriais. Este aumento da temperatura é conhecido como Efeito Estufa, sendo que o Dióxido de carbono é o principal gás da atmosfera que tem a capacidade de absorver a radiação infravermelha do sol. Com o advento da industrialização ocorreu uma elevação nos níveis de Dióxido de Carbono na atmosfera, que está se intensificando a cada dia que passa, provocando um aumento na temperatura terrestre com consequentes alterações climáticas globais….” in EFEITO ESTUFA - UNESP ou
“A astrofísica Jillian Scudder, da Universidade de Sussex, prevê que a Terra tem ‘apenas’ mais cinco mil milhões de anos de vida, antes de ser engolida pelo sol. A vida do próprio sol chegará ao fim, mas entretanto est…